Paris e sua região perderam US$ 18,28 bilhões em turismo em 2020

Assim como todos os destinos turísticos, o ano passado sofreu um “colapso” sem precedentes da demanda e “a introdução generalizada de restrições às viagens”

Paris e sua região viveram uma “queda histórica das visitas” dos turistas estrangeiros (AFP/AFP)

A crise sanitária privou Paris e sua região de US$ 15,5 bilhões de euros (US$ 18,28 bilhões) em receita no ano passado, devido a uma “queda histórica” no número de turistas estrangeiros – apontam dados do Comitê Regional de Turismo (CRT).

Acostumada a números recordes de visitantes, a capital francesa recebeu cerca de 33,1 milhões de turistas a menos em 2020 do que no ano anterior.

Assim como todos os destinos turísticos, o ano passado sofreu um “colapso” sem precedentes da demanda e “a introdução generalizada de restrições às viagens”, de acordo com o relatório divulgado nesta segunda-feira (29).

Assim, apenas 17,5 milhões de turistas, incluindo 12,6 milhões de franceses, foram recebidos no ano passado em Paris e na região de Île-de-France, sinal de uma “deterioração sem precedentes da atividade turística”.

No total, geraram 6,4 bilhões de euros (7,55 bilhões de dólares) em receita com turismo.

A queda “é mais acentuado para os clientes internacionais, com -78% das estadas”, frente a “-56% dos clientes franceses”, ou seja, menos 15,7 milhões de turistas franceses em relação a 2019.

O Museu do Louvre e Versalhes viram seu número de visitantes cair 72% e 76%, respectivamente.

 

Carregar Mais Publicações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ERROR: si-captcha.php plugin: GD image support not detected in PHP!

Contact your web host and ask them to enable GD image support for PHP.

ERROR: si-captcha.php plugin: imagepng function not detected in PHP!

Contact your web host and ask them to enable imagepng for PHP.

Veja também

Nova Zelândia aprova “bolha” de viagens sem quarentena com a Austrália

A decisão foi adotada mais de um ano depois de a Nova Zelândia fechar as fronteiras para e…