Mãe de menina de 4 anos atropelada na DF-130 diz que filha não reagiu do coma

Segundo Samantha Oliveira de Sousa, médicos disseram que Vitória pode estar com morte cerebral. Ela pede que motorista se entregue à polícia.

Samantha Oliveira de Sousa, 29 anos, mãe da pequena Vitória, de 4 anos, atropelada na DF-130 na Rajadinha — Foto: TV Globo / Reprodução

A menina Vitória de Oliveira, de 4 anos, não reagiu após entrar em coma, na última quarta-feira (17), quando foi atropelada no Núcleo Rural Rajadinha, na região do Paranoá, no Distrito Federal. A informação é da mãe da criança, a dona de casa Samantha Oliveira de Sousa, de 29 anos.

Na hora do acidente, Vitória andava de bicicleta na DF 130. Nesta sexta-feira (19), a mãe disse que recebeu dos médicos do Hospital de Base a informação de que a filha está com suspeita de morte cerebral.

“A princípio, ela está com morte encefálica. Exames estão sendo feitos, mas ela não está reagindo à medicação”, disse a mãe.

O Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF) informou que o Hospital de Base – onde Vitória está internada – já realizou um exame às 12h30 desta sexta. “Um segundo teste deve ser feito nas próximas horas pelo médico responsável pelo procedimento, que já foi acionado”, aponta o Iges, por meio de nota.

Samantha também pediu ao motorista que atropelou Vitória que se entregue à polícia (veja mais abaixo). Ele fugiu após o acidente e ainda não foi identificado.

A dona de casa contou que a filha mais velha, de 7 anos, está em choque. “Ela pergunta o tempo inteiro pela irmã. Ela tentou segurar a irmã e foi a única que viu a Vitória saindo. Ainda correu atrás e tentou segurá-la”, explicou.

Na tarde de quarta-feira, Vitória e a irmã estavam aos cuidados de um tio. A mãe havia ido ao Hospital de Planaltina levar roupas para o pai, que está internado.

Apelo ao motorista

Criança atropelada na DF -130, no Núcleo Rural Rajadinha, em Planaltina, no DF. — Foto: Corpo de Bombeiros / Divulgação
Criança atropelada na DF -130, no Núcleo Rural Rajadinha, em Planaltina, no DF. — Foto: Corpo de Bombeiros / Divulgação.

Até a última atualização desta reportagem, o motorista que atropelou a criança não havia sido identificado. Testemunhas disseram que ele dirigia uma caminhonete de cor prata.

Câmeras de segurança de um condomínio próximo ao local do acidente registraram a passagem de três caminhonetes da mesma cor. A 6ª DP (Paranoá) está com as imagens.

A família afirma que Vitória estava no acostamento da via. “Ela não chegou a entrar na pista, ela tava no acostamento. Então quem poderia dar mais detalhes seria ele [o motorista]. A gente pede que ele se apresente. Será que ele não tem amor por nenhuma criança? Não sabe qual é a alegria de acordar com o bom dia de uma criança?”, disse a mãe de Vitória.

Vitória de Oliveira, de 4 anos, atropelada na DF-130, no Núcleo Rural Rajadinha — Foto: Arquivo pessoal
Vitória de Oliveira, de 4 anos, atropelada na DF-130, no Núcleo Rural Rajadinha — Foto: Arquivo pessoal

Samantha, que está grávida de 6 meses, fez um apelo ao motorista

“Nossa indignação não é ele, infelizmente, ter atropelado ela. Porque eu dirijo, o pai dela dirige, ninguém está livre de um acidente. [A indignação] é dele não ter parado e não ter prestado socorro. Que ele se sensibilize e procure uma delegacia”, pede a mãe.

 

Carregar Mais Publicações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ERROR: si-captcha.php plugin: GD image support not detected in PHP!

Contact your web host and ask them to enable GD image support for PHP.

ERROR: si-captcha.php plugin: imagepng function not detected in PHP!

Contact your web host and ask them to enable imagepng for PHP.

Veja também

Zoológico de Brasília se torna o lar de um filhote de cervo-do-pantanal

Dudu, um filhote de cervo-do-pantanal, foi resgatado em uma fazenda em Mato Grosso. Animal…