China desbanca EUA como maior parceiro comercial da UE

Importações e exportações entre o bloco europeu e o país asiático cresceram em 2020 em meio à pandemia, enquanto negociações com os Estados Unidos despencaram.

A China superou os Estados Unidos como o maior parceiro comercial da União Europeia (UE) em 2020, informou nesta segunda-feira (15/02) a Eurostat, agência de estatísticas do bloco.

Enquanto isso, o Reino Unido, que deixou de fazer parte da União Europeia, foi o terceiro maior parceiro comercial da UE no ano passado, atrás de China e Estados Unidos.

A supremacia da China se deve à forte recuperação do país asiático após ele ter sido duramente atingido pela pandemia de coronavírus durante o primeiro trimestre de 2020. No final do ano, o consumo em território chinês chegou a superar o nível de um ano antes.

Isso ajudou a impulsionar as vendas de produtos europeus na China, especialmente nos setores de automóveis e bens de luxo, enquanto as exportações da China para a Europa se beneficiaram da forte demanda por equipamentos médicos e eletrônicos.

A Eurostat informou que o comércio europeu com a China atingiu 586 bilhões de euros em 2020, em comparação com os 555 bilhões de euros com os Estados Unidos no mesmo ano.

Segundo a agência europeia, esses números são resultado do aumento das importações e exportações entre UE e China, e também da queda significativa das importações e exportações com os EUA.

As importações europeias de produtos chineses cresceram 5,6% no ano passado em comparação com 2019, chegando a 383,5 bilhões de euros. Já as exportações da UE para a China subiram 2,2%, para 202,5 bilhões de euros.

Enquanto isso, as exportações da UE para os Estados Unidos caíram 8,2%, ficando em 353 bilhões de euros, e as importações de produtos americanos despencaram 13,2%, para 202 bilhões de euros.

Além da crise da covid-19, o comércio transatlântico foi prejudicado por uma guerra comercial que acabou resultando em uma série de taxações, incluindo a imposição de tarifas sobre aço e produtos como o champanhe francês e motocicletas Harley-Davidson.

A saída dos EUA do posto de maior parceiro comercial da UE ocorre num momento em que o bloco europeu e a China buscam ratificar um acordo de investimento negociado por muito tempo, que dará às empresas europeias melhor acesso ao mercado chinês.

Comércio com o Reino Unido

Já o comércio com o Reino Unido, embora seja o terceiro maior parceiro comercial da UE, também despencou em 2020, ano em que o país deixou oficialmente o bloco.

As exportações da União Europeia para o Reino Unido caíram 13,2%, enquanto as importações de produtos britânicos despencaram 13,9% entre 2019 e o ano passado.

Em seguida na lista de maiores parceiros comerciais da UE em 2020 estão Suíça, Rússia, Turquia, Japão, Noruega, Coreia do Sul e Índia.

Ao todo, a balança comercial da zona do euro registrou um superávit de 234,5 bilhões de euros – um número superior ao registrado em 2019, mesmo em meio à pandemia de coronavírus.

No somatório do ano, as exportações dos países-membros da área monetária para o resto do mundo caíram 9,2%, para 2,131 trilhões de euros. Ao mesmo tempo, as importações também caíram, em 10,8%, ficando em 1,897 trilhão de euros. Isso rendeu um superávit de 234,5 bilhões de euros, acima do superávit de 2019, que foi de 221 bilhões de euros.

O superávit na balança comercial ocorre quando as exportações superam as importações. Se ocorre o contrário, chama-se de déficit comercial.

Carregar Mais Publicações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ERROR: si-captcha.php plugin: GD image support not detected in PHP!

Contact your web host and ask them to enable GD image support for PHP.

ERROR: si-captcha.php plugin: imagepng function not detected in PHP!

Contact your web host and ask them to enable imagepng for PHP.

Veja também

Morre príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth II, aos 99 anos

Em fevereiro, o príncipe passou mal e foi internado preventivamente em um hospital de Lond…