Via foi fechada para automóveis em 2015 e reservada apenas para ônibus. A partir de 23 de janeiro, os motoristas que não respeitarem as regras de trânsito passam a ser autuados.

A Prefeitura liberou, a partir desta sexta-feira (6), a presença de carros compartilhados no Viaduto Plínio de Queiroz, na Avenida Nove de Julho, no Centro de São Paulo. A via estava fechada para carros desde o dia 2 de novembro de 2015.

Durante a semana, das 5h às 21h, o tráfego será liberado para carros com mais de uma pessoa. Aos sábados, a circulação será permitida das 5h às 15h. Nos demais horários, domingos e feriados, o tráfego será liberado para todos os veículos.Segundo a CET, a circulação de ônibus no local será mantida sem prejuízo aos passageiros.

A CET ainda informa que haverá sinalização por toda a avenida informando os horários de liberação dos carros compartilhados e as novas regras para circulação de veículos no viaduto, por meio da colocação de faixas e dos painéis eletrônicos de mensagens.

Nas primeiras semanas, os agentes de trânsito vão orientar os motoristas com o objetivo de esclarecer sobre as novas regras. A partir de 23, os motoristas que não respeitarem as regras de trânsito passam a ser autuados.

O secretário dos Transportes da gestão de João Doria (PSDB), Sérgio Avelleda, afirmou em entrevista ao Bom Dia São Paulo no dia nesta terça (3) que o viaduto acabou ficando subutilizado ao se tornar exclusivo para os ônibus. Já a parte de baixo, o entorno da Praça 14 Bis, que recebeu todo o fluxo de automóveis, passou a ter congestionamentos.

Segundo Avelleda, liberar a via para carros compartilhados, ou seja, com mais de um passageiro, vai melhorar o trânsito sem prejudicar o sistema de ônibus. Ele afirma que os automóveis circulam em média com 1,7 passageiro na cidade de São Paulo.

“Há espaço para ser ocupado e, embaixo ficou superlotado pelos veículos. Se a gente incentivar o uso compartilhado, vamos melhorar o trânsito e o meio ambiente sem investimento público”, disse o secretário. Ele afirma que o motorista que está sozinho também é beneficiado porque pega a parte debaixo mais livre. “Temos certeza que vamos melhorar a vida de todos”, afirmou.

Avelleda afirma que primeiro será feito um trabalho educativo junto aos motoristas nas primeiras duas semanas. Em seguida, haverá a presença de marronzinhos nas entradas do viaduto. No futuro, deverá ser aplicada no local ainda a fiscalização eletrônica, com radares capazes de detectar se há mais de uma pessoa no veículo. Segundo o secretário, o crescimento dos aplicativos de carona compartilhada favorece a medida.

Viaduto na Avenida Nove de Julho que passará a receber automóveis (Foto: Reprodução/TV Globo)
Viaduto na Avenida Nove de Julho que passará a receber automóveis (Foto: Reprodução/TV Globo)

Escreva um comentário