O site já tem seu próprio estúdio de produção e criará os shows internamente; um programa do novo canal contará os melhores filmes e séries, enquanto outro contará com críticos e fãs debatendo conteúdos populares.

Emissoras de televisão começam a repensar suas estratégias, estruturas e programações (iStock/Thinkstock)

Rotten Tomatoes, um website americano famoso por colecionar resenhas de filmes e programas, busca ser conhecido por outra coisa: seu próprio conteúdo.

A empresa está lançando um canal de TV com programação original voltada para a indústria do entretenimento, visando ampliar seu público. O canal aparecerá pela primeira vez no Roku e incluirá 10 programas, abrangendo tópicos como os próximos filmes, entrevistas com cineastas e a classificação dos programas. O canal aparecerá mais tarde no Peacock, o serviço de streaming de propriedade da NBCUniversal, e na Xumo TV.

Rotten Tomatoes, vendido à empresa de ingressos online Fandango Inc., da Warner Bros., em 2016, está tentando capitalizar a explosão do conteúdo de streaming. Com tantas opções de visualização no Netflix e outros serviços, há mais demanda por maneiras de encontrar o melhor material. O Rotten Tomatoes – e seu novo canal – visa atender a essa necessidade, disse Sandro Corsaro, vice-presidente sênior e diretor de criação da empresa.

“Quinze anos atrás, você podia praticamente assistir o que queria assistir; haviam três ou quatro programas imperdíveis”, disse ele em entrevista. Hoje em dia “você precisa de ajuda. Você precisa de ferramentas para decidir criar essa lista de observação.” As visitas ao site do Rotten Tomatoes aumentaram no ano passado, à medida que mais pessoas ficavam em casa e consumiam entretenimento de seus sofás.

Um programa do novo canal contará os melhores filmes e séries, enquanto outro contará com críticos e fãs debatendo conteúdos populares. A programação também incluirá um programa onde atores e cineastas respondem às suas críticas mais duras – para efeito cômico.

O Rotten Tomatoes já tem seu próprio estúdio de produção e criará os shows internamente, disse a empresa. Sua controladora, a Fandango, faz parte da NBCUniversal da Comcast Corp. A Warner Bros., da AT&T Inc., permanece como proprietária minoritária.

Escreva um comentário