Leilão de trecho da ferrovia Oeste-Leste será realizado nesta quinta

Concessão deve garantir 3,3 bilhões de reais em investimentos, sendo 1,6 bilhão de reais para concluir as obras na região

Leilão do primeiro trecho da Fiol deve garantir 3,3 bilhões de reais em investimentos (Luis Guilherme Fernandes Pereira/Exame)

O primeiro trecho da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), entre Ilhéus e Caetité, na Bahia, será leiloado nesta quinta-feira, 8, na Bolsa de Valores de São Paulo (B3), no segundo dia da Infra Week. A concessão deve garantir 3,3 bilhões de reais em investimentos. Desse valor, 1,6 bilhão de reais serão usados para concluir as obras na região.

A Fiol começou a ser construída em 2010, mas, até agora, cerca de 75% das obras da ferrovia estão prontas. A empresa vencedora do leilão vai assumir a parte que falta. O trecho, de 537 quilômetros de extensão, é um importante corredor logístico de escoamento de minério de ferro e grãos no estado.

A empresa vencedora poderá administrar a área pelos próximos 35 anos, segundo o edital da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A expectativa do Ministério da Infraestrutura é de que o trecho comece a operar em 2025, com transporte de mais de 18 milhões de toneladas de carga. Em 2035, a capacidade deve chegar a 50 milhões de toneladas.

O trecho começará as operações com 16 locomotivas e mais de 1,4 mil vagões, segundo o ministério. 1,1 mil deles será para escoamento de minério de ferro. Em dez anos, o governo espera que a operação passe a contar com 34 locomotivas e 2,6 mil vagões.

O leilão da Fiol deve ser diferente do desta quarta-feira, que garantiu a concessão de 22 aeroportos à iniciativa privada por 30 anos, com mais de um lance em cada bloco. No caso do trecho da ferrovia, o mais provável é que a única empresa interessada seja a Bahia Mineração (Bamin), que pretende investir no trecho para facilitar o escoamento de 20 milhões de toneladas de minério de ferro por ano. A companhia é responsável pelo Porto Sul, em Ilhéus.

“Cada tipo de ativo tem característica diferente, a ferrovia é mais intensiva em capital, o acesso a esse mercado é mais restrito. E muitas vezes quem tem muito apetite é o dono da carga”, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, em entrevista à CNN Brasil, nesta quarta.

O Ministério da Infraestrutura pretende implementar ainda mais dois trechos da Fiol, um entre Caetité e Barreiras, na Bahia, e outro entre Barreiras e Florianópolis, em Santa Catarina. A meta final é interligar o porto de Ilhéus à ferrovia Norte-Sul.

Infra Week

No primeiro dia da chamada Infra Week, nesta quarta-feira, 7, o governo federal arrecadou 3,3 bilhões de reais em outorga com o leilão de concessão de 22 aeroportos hoje administrados pela Infraero. O ágio médio — diferença entre os valores mínimos para lances definidos pelo governo e os ofertados pelas empresas vencedoras — foi de 3.822%.

O governo espera atrair até 10 bilhões de reais em novos investimentos esta semana. A Infra Week acaba na sexta-feira, 9, com o leilão de cinco terminais portuários, quatro no Porto de Itaqui, no Maranhão, e um em Pelotas, no Rio Grande do Sul. Os que devem atrair mais lances são os do Maranhão, devido ao potencial para combustíveis, já que são usados para armazenamento de granéis líquidos.

“Temos propostas para todos os ativos. Significa que amanhã (hoje) vamos ter um leilão bem sucedido de Fiol, e na sexta-feira teremos também um leilão bem sucedido de terminais”, disse Tarcísio de Freitas.

Carregar Mais Publicações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ERROR: si-captcha.php plugin: GD image support not detected in PHP!

Contact your web host and ask them to enable GD image support for PHP.

ERROR: si-captcha.php plugin: imagepng function not detected in PHP!

Contact your web host and ask them to enable imagepng for PHP.

Veja também

Governo prevê retorno de R$ 10 bi com semana de leilões

“Infra Week” terá oferta de 28 ativos na área de transporte, entre aeroportos,…