Informação foi confirmada em entrevista coletiva nesta quinta-feira (13). Segundo pasta, cepa é a predominante na capital e já foi identificada em 72 casos.

Teste de Covid-19 no DF — Foto: Breno Esaki/Agência Saúde-DF

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF) confirmou, nesta quinta-feira (13), que a variante ômicron é a predominante entre os casos de Covid-19 na capital. Segundo a pasta, a cepa foi identificada em 85% das amostras analisadas pelo Laboratório Central do DF (Lacen-DF).

A informação foi repassada em entrevista coletiva. Do total de 39 casos analisados, 33 foram identificados como infecções pela ômicron. De acordo com a SES-DF, ao todo, a cepa já foi encontrada em 72 casos. Até quarta (12), a pasta confirmava apenas 26.

Ainda segundo a Secretaria de Saúde, os 15% restantes foram de infecções pela variante delta. Nem todos os casos são encaminhados para sequenciamento genético, apenas uma parte, principalmente aqueles que levam a óbito ou são graves.

“Tivemos na última semana um grande aumento no número de casos registrados diariamente. No dia 11, mais de 4 mil casos, no dia 12, um pouquinho mais de 3 mil . Essa elevação abrupta está relacionada à variante ômicron”, afirmou a chefe do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Distrito Federal (Cievs-DF), Priscilleyne Reis.

“O cenário de casos ativos demonstra que [a ômicron] é a variante predominante no nosso território”, continuou.

Em todo o país, a situação é similar. Um levantamento feito pelo Instituto Todos pela Saúde (ITpS), em parceria com os laboratórios Dasa e DB Molecular, constatou que a variante ômicron foi identificada em 98,7% das amostras analisadas.

Os pesquisadores analisaram 8.121 amostras coletadas entre 2 e 8 de janeiro de 2022. O estudo identificou a cepa em 191 municípios de 17 estados e no DF.

Testes positivos

Ainda de acordo com a SES-DF, a taxa de positividade dos testes de Covid-19 tem subido. Nos últimos dias, a pasta tem realizado uma média de 1,1 mil exames por dia nas unidades da Rodoviária do Plano Piloto, do Aeroporto de Brasília, na Unidade Básica de Saúde (UBS) 1 da Asa Sul e na UBS 2 da Asa Norte.

Segundo a SES-DF, cerca de 26% dos testes feitos têm resultado positivo. Ou seja, a cada quatro pessoas com suspeita, uma está infectada pela Covid. O índice é bem maior que na última semana do ano passado, quando estava abaixo de 15%.

Sobrecarga na rede de saúde

Durante a entrevista desta quinta, a Secretaria de Saúde admitiu que já tem visto uma sobrecarga de pacientes nas unidades de saúde, principalmente as de emergência. A pasta afirmou que prevê um aumento nas internações e mortes, mas não na mesma proporção do número de casos, que tem visto recordes diários.

Ainda segundo a SES-DF, existe um plano de remobilização de leitos de UTI para pacientes com Covid-19. No entanto, a pasta afirma que vai analisar a evolução da situação para tomar decisões nesse sentido.

Escreva um comentário