PUBLICIDADE
sexta-feira, 04/12/20

Auditório do Memorial da América Latina será reaberto ao público no fim de 2017

Alckmin acrescentou ainda que a maior dificuldade foi a análise da estrutura do imóvel

Auditório Simón Bolívar do Memorial da América Latina será reaberto ao público em dezembro do ano que vem.

O espaço localizado na Barra Funda, na Zona Oeste de São Paulo, foi totalmente destruído por um incêndio em novembro de 2013.

A primeira fase da obra que custou R$ 7 milhões teve como objetivo recuperar a estrutura do prédio que ficou bastante danificada após o fogo.

Na segunda etapa, serão investidos R$ 28 milhões a serem custeados pelo seguro do Memorial, por recursos do governo paulista e pela Lei Rouanet.

A tapeçaria da artista Tomie Ohtake, que revestia uma das paredes do auditório e também foi destruída, será refeita.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, explicou ao repórter Anderson Costa o que será feito para que o local seja entregue daqui a um ano.

Alckmin acrescentou ainda que a maior dificuldade foi a análise da estrutura do imóvel, realizada pelo IPT e que durou 10 meses.

O presidente em exercício do Memorial, Irineu Ferraz, disse que o auditório terá a mesma capacidade, mas poderá abrigar mais de um evento. Ele esclareceu que a camada de concreto que cobria o auditório foi substituída durante as obras.

A tapeçaria da artista plástica Tomie Ohtake, que morreu no ano passado, será refeita por duas empresas estrangeiras até outubro de 2017.

 

 


Veja esses Posts

PUBLICIDADE

Assine a nossa newsletter

Oh, olá 👋,
é um prazer conhecê-lo.

Inscreva-se para receber conteúdo incrível em sua caixa de entrada, todos os dias.

Não fazemos spam! Leia nossa política de privacidade para mais informações.

Navegue no Site

Culinária