O homem já foi presos seis vezes po crimes previstos na Lei Maria da Penha e estava proibido de se aproximar da mãe e do avô

(crédito: Divulgação/PMDF)

Uma mulher idosa denunciou o filho à polícia depois de ser ameaçada por ele. O agressor de 41 anos deveria cumprir medida protetiva e devia se manter longe da mae e do avô. A vítima pediu ajuda à Polícia Militar que o prendeu nessa sexta-feira (23/4), em Samambaia.

De acordo com a políica, o homem coleciona histórico de violência doméstica, crime pelo qual já foi preso outras seis vezes em flagrante. Ele também tem passagens por porte e uso de drogas.

A última prisão ocorreu em novembro do ano passado, depois que ele descumpriu a medida protetiva ao se aproximar da mãe e do avô. Depois de detido, ele conseguiu na Justiça a liberdade provisória mediante o uso de tornozeleira eletrônica.

Assim que foi solto, o homem desligou a tornozeleira eletrônica e não poderia mais ser rastreado pelas forças de segurança. Ele só foi encontrado e recapturado depois da denúncia, dentro da casa da vítima.

Segundo o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), entre janeiro e março deste ano, 2.258 pedidos de medida protetiva foram protocolados. Desses, 81,3% foram concedidas em parte ou totalmente.

A medida protetiva obriga o agressor a se afastar do lar ou proíbe o contato com as vítimas, por exemplo. Como são instrumentos de urgência, podem ser concedidos de imediato, sem necessidade de uma audiência entre as partes para ser concedida.

Escreva um comentário