Secretaria de Saúde inaugura na manhã desta quinta-feira (6) a primeira UTI da rede pública do Distrito Federal voltada para gestantes de alto risco e mulheres que recentemente deram à luz. A unidade vai funcionar no Hospital Materno Infantil de Brasília, na Asa Sul, e terá dez leitos.

De acordo com a pasta, a sala terá camas elétricas e equipamentos de última geração para monitorar o estado de saúde das pacientes. Entre as complicações que podem levar uma grávida ou mulher que acabou de dar à luz à internação estão pré-eclâmpsia, síndromes hemorrágicas, insuficiência cardíaca e falta de insulina.

O chefe da unidade, Elton Luiz Berca, disse  que o número de leitos ainda não é o ideal – a estimativa da secretaria é de haver necessidade de 36. “Sabemos que ainda não é suficiente, mas é uma grande conquista. Estamos nos adequando ao perfil de hospital especializado.”

Atualmente, a unidade tem 86 leitos de UTI, divididos em neonatal, pediátrica e unidade de cuidados semi-intensivos, que atendem a uma demanda de cerca de 600 partos por mês.