Farmacêutica do DF cria xarope para diluir remédios e evitar desperdício

Funcionária do Hospital Regional de Taguatinga começou a diluir substâncias prescritas para bebês em água e açúcar. Até então, hospitais jogavam fora parte que não era administrada.

Farmacêuticos de hospital do DF economizam com medicamentos ao manipular xaropes

A farmacêutica de Brasília Eva Ferraz Fontes, do Hospital Regional de Taguatinga, criou um xarope para diluir em base de água e açúcar os medicamentos que são recomendados para cada paciente, na maioria crianças e bebês. São 37 tipos de xaropes diferentes que podem gerar economia no uso dos remédios prescritos.

“Antigamente, a enfermagem pegava um comprimido, diluía na seringa em 10 mLde água, tirava a quantidade necessária para o paciente e o restante tinha que jogar fora. Então, se o paciente tomasse aquela medicação três vezes por dia, pegava três comprimidos e, dependendo da quantidade e do tempo, agora a gente pega o comprimido, dilui e dura uma semana”, explicou a farmacêutica.

Em janeiro, o hospital produziu 47 litros de xarope, atendendo os pacientes internados e fornecendo o medicamento para que outras crianças continuem o tratamento em casa. A iniciativa começou há três anos e já está sendo implantada em outras unidades da rede pública.

Funcionária diluindo comprimido em xarope de água e açúcar (Foto: TV Globo/Reprodução)
Funcionária diluindo comprimido em xarope de água e açúcar (Foto: TV Globo/Reprodução)

“De dez em dez dias o pessoal do hospital de apoio faz o pedido da morfina e a gente faz a produção. Eles administram na dose correta para aliviar a intensidade das dores desses pacientes”, informou o farmacêutico Thiago de Sousa Lima.

A mãe de um bebê que nasceu pré-maturo e apresentou complicações logo após o parto afirma que após o uso do xarope o filho está cada vez melhor. “Esse medicamento realmente está ajudando ele muito.”

O Hospital Regional de Santa Maria, por exemplo, segundo Eva, é um dos que tem maior demanda. Eles enviam a receita e recebem em média 70 frascos dos xaropes por semana. Há três meses, o hospital de apoio que cuida de pacientes terminais também passou a utilizar o xarope que dilui em água e açúcar os medicamentos.

Carregar Mais Publicações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ERROR: si-captcha.php plugin: GD image support not detected in PHP!

Contact your web host and ask them to enable GD image support for PHP.

ERROR: si-captcha.php plugin: imagepng function not detected in PHP!

Contact your web host and ask them to enable imagepng for PHP.

Veja também

Covid-19: DF tem mais dez mortes e chega a 4.738 óbitos; casos passam de 288,2 mil

Número de vítimas confirmado nas últimas 24 horas foi o mesmo de quinta-feira (18). Novos …