Família do DF achada morta na BA: polícia crê que motorista dormiu ao volante

Carro com três pessoas que deixaram Sobradinho rumo a Sobral (CE), no último dia 12, foi encontrado ontem, em ribanceira, próximo a Formosa do Rio Preto (BA). Polícia Civil do DF confirmou que os corpos são de José, Thatielle e Giovanna

(crédito: PCDF/Divulgação)

Depois de sete dias de desaparecimento, familiares e amigos do casal de técnicos em radiologia José Cleves Araújo e Thatielle Cardoso Aires, e da filha de José, a estudante Giovanna Araújo, receberam uma triste notícia. A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) confirmou que os corpos encontrados dentro de um Honda Civic prata, na tarde de ontem, a cerca de 22km de Formosa do Rio Preto, no interior da Bahia, são da família.

José, Thatielle e Giovanna saíram de casa, em Sobradinho, na madrugada de terça-feira passada com destino a Sobral, no Ceará, onde passariam as férias. Segundo a PCDF, o último contato que a família teve com os três foi por meio de uma mensagem enviada por Giovanna, por volta das 6h31 do mesmo dia, informando que estavam no estado da Bahia. Depois disso, não houve mais notícias.

Desesperados, amigos e parentes deram início à divulgação de fotos e posts por meio de redes sociais, na tentativa de localizá-los. No cartaz dizia: “Qualquer informação, ligue para 190 ou 197. Carro foi visto passando por Barreiras (BA).” A divulgação logo se espalhou por todo o país. Uma ocorrência chegou a ser registrada na Divisão de Repressão a Sequestros da Polícia Civil (DRS/PCDF). A reportagem tentou contato com familiares, mas, abalados, preferiram não conceder entrevistas.

Buscas

Desde o dia do desaparecimento, forças de segurança do DF e da Bahia deram início às buscas. A operação contou com o auxílio de ferramentas tecnológicas, como os drones. Imagens das câmeras das rodovias também foram colhidas para tentar identificar o carro das vítimas.

Ontem, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) encontrou o carro da família em um penhasco, na Bahia, com três corpos no interior do automóvel, e acionou os agentes da DRS/PCDF. A identificação imediata das vítimas só não foi possível devido ao fato da área onde o carro foi encontrado ser de difícil acesso. Parentes foram chamados ao local para reconhecer os corpos.

Ao Correio, o diretor da DRS — responsável pelas investigações —, delegado Leandro Ritt, afirmou que, provavelmente, o condutor dormiu na curva e caiu na ribanceira. “Após a necropsia, os corpos virão para Brasília”, afirmou o investigador. O caso segue em investigação.

Nas redes sociais, o clima é de luto e tristeza. “Uma menina incrível, amorosa, alegre, linda, amiga de infância. Nos conhecemos na escola há 11 anos. Estudávamos juntas, brincávamos… Perdemos contato por um tempo, mas sempre me lembrava de você, dos nossos amigos da escola e de como era bom ter conhecido todos. Cinco anos depois, nos encontramos no seu aniversário de 15 anos. Era uma princesa, a mesma menina de antes, doce, carinhosa e gentil. Se tornou uma mulher linda e sonhadora. Deixará muitas saudades, lembranças boas da pessoa incrível que era. Descanse em paz”, escreveu uma amiga de Giovanna.

Carregar Mais Publicações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ERROR: si-captcha.php plugin: GD image support not detected in PHP!

Contact your web host and ask them to enable GD image support for PHP.

ERROR: si-captcha.php plugin: imagepng function not detected in PHP!

Contact your web host and ask them to enable imagepng for PHP.

Veja também

Vítima de atropelamento na EPTG é transportada em estado grave

Acidente ocorreu na altura do viaduto do Guará. Corpo de Bombeiros deslocou o helicóptero …