Fabricante de smartphones que mais cresce no mundo estreia no Brasil

Conhecida pelo custo-benefício, a chinesa realme quer estar entre as três maiores marcas no país em cinco anos

RIO – Ainda pouco conhecida pelos brasileiros, a fabricante chinesa de smartphones realme estreou oficialmente no país nesta quinta-feira, com o lançamento de dois smartphones — os realme 7 e 7 Pro —, o relógio inteligente realme Watch S e os fones de ouvido Buds Q. E os planos são ambiciosos: ingressar na lista das três maiores marcas em cinco anos.

Fundada em maio de 2018 por Li Bingzhong, um ex-vice-presidente da Oppo, a realme tem uma proposta agressiva de custo-benefício, se gabando por oferecer produtos similares aos de outras marcas por preços bem mais em conta. E a estratégia está funcionando.

Segundo a consultoria Counterpoint, a realme é a empresa que levou menos tempo para atingir a marca de 50 milhões de smartphones vendidos no mundo, feito alcançado em apenas nove meses, contra dez meses da Samsung e 12 meses da Xiaomi e da Vivo.

— Desde a nossa fundação, já dois anos, nós já alcançamos o top 5 em mais de 15 mercados. E somos a primeira colocada nas Filipinas — afirmou Crystal Gong, diretora de marketing da realme Brasil. — Nós queremos estar no top 5 da América Latina em 2021, mas temos um objetivo mais ambicioso para o Brasil: queremos trazer nossos melhores produtos em cada faixa de preço para sermos top 3 em cinco anos.

A estreia terá vendas apenas pelos marketplaces da B2W, mas a fabricante chinesa já mostra o seu foco no preço. Na primeira semana, todos os produtos terão desconto de 10%, mais 10% de cashback. A fabricante também planeja dar início à produção local, mas não forneceu detalhes, como cronograma e investimentos.

O realme 7 é equipado com o chipset Helio G95, da MediaTek, focado na experiência de jogos, 8GB de memória RAM e 128GB para armazenamento. O aparelho traz um conjunto de quatro câmeras, sendo a principal de 64 megapixels, uma grande angular de 8 megapixels, além de uma macro e uma lente para retrato. Outro destaque é a bateria, de 5000mAh, que pelo sistema de carregamento rápido de 30W é carregada em apenas 65 minutos. A tela é de 6,5 polegadas, com resolução de 2400×1080.

Já o realme 7 Pro tem processador Snapdragon 720G, da Qualcomm, também voltado para o público gamer, com 8GB de RAM e 128GB para armazenamento. A tela é Super AMOLED de 6,4 polegadas, com resolução de 2400×1080. O conjunto de câmeras é o mesmo do realme 7, mas a bateria tem carregamento ainda mais rápido, de 65W, para preencher os 4500mAh em apenas 34 minutos.

O realme 7 tem preço promocional de R$ 2.299, e o realme 7 Pro de R$ 2.799.

— Nós acreditamos que seja o aparelho de carregamento mais rápido do mercado brasileiro — afirmou Crystal.

O realme Watch S tem tela redonda com diâmetro de 3,3 centímetros e corpo de liga de alumínio e pulseiras de silicone. Ele se posiciona como um assistente de monitoramento de saúde, com sensor óptico de frequência cardíaca e monitor de oxigenação no sangue. Nas primeiras semanas, ele custará R$ 699. Já o Buds Q promete bateria com duração de 20 horas e baixa latência, de apenas 119 milissegundos, por R$ 229.

Carregar Mais Publicações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ERROR: si-captcha.php plugin: GD image support not detected in PHP!

Contact your web host and ask them to enable GD image support for PHP.

ERROR: si-captcha.php plugin: imagepng function not detected in PHP!

Contact your web host and ask them to enable imagepng for PHP.

Veja também

Realme chega ao Brasil com meta de ser uma das maiores marcas de smartphone

A fabricante chinesa é a que mais cresceu no mercado em 2020; vendas começam nesta quinta …