Um bebê de apenas 15 dias morreu nesta terça-feira (11) no Hospital Regional do Paranoá, no Distrito Federal, enquanto aguardava por um leito em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal. Mesmo com determinação da Defensoria Pública para que fosse internada imeadiatamente, a criança, que nasceu prematura, não conseguiu vaga na UTI rede pública.

Os pais da criança acionaram a Defensoria Pública três vezes para que o mandado fosse obedecido pela Secretaria de Saúde. A pasta informou que a criança permaneceu internada em um leito do hospital com uma estrutura semelhante à de uma UTI Neonatal e que foi assistido constantemente por uma equipe médica.

Segundo a pasta, o bebê nasceu com baixo peso e sérios problemas cardíacos, além de uma hérnia no umbigo, e recebeu da todos os cuidados necessários.