Em publicação no Instagram, o assessor afirmou que a Suprema Corte teria deferido “duros golpes” contra a Carta Magna, pela qual declarou luto, e disse que irá “para guerra com Bolsonaro”

(crédito: Fellipe Sampaio /SCO/STF).
O assessor especial do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) Max Guilherme Machado Moura atacou os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmando que “onze homens vestido sic de preto” teriam “estrangulado” a Constituição Federal. Em publicação no Instagram, o assessor afirmou que a Suprema Corte teria deferido “duros golpes” contra a Carta Magna, pela qual declarou luto, e disse que irá “para guerra com Bolsonaro”.
“Morre aos 33 anos de forma trágica a Constituição da República Federativa do Brasil. Nascida no dia 5 de outubro 1988, tentou de todas as formas imprimir a democracia no Brasil, mas o seu guardião, o STF, deu duros golpes em sua cabeça, degolando todas as suas leis e decaptando sic todas as suas tentativas de manter o País vivo. Foi estrangulado de forma covarde por onze homens vestido sic de preto. #VouPraGuerraComBolsonaro”, diz a imagem publicada pelo assessor.
Max, que é ex-oficial do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar do Rio de Janeiro, é próximo do presidente Jair Bolsonaro. Em suas redes sociais, o assessor costuma fazer transmissões ao vivo com o mandatário.

Escreva um comentário