O Fazendeiro e seu  e  caseiro passaram a noite na delegacia de Águas Lindas e agora espera a audiência de custódia

O fazendeiro Elmi Caetano, 75 anos, é suspeito de ter ajudado Lázaro – (crédito: Ed Alves/CB/DA Press).

Uma van do Sistema Penitenciário do Goiás acaba de estacionar na 1º Delegacia de Águas Lindas. Os agentes vão encaminhar os dois suspeitos de ajudar Lázaro Barbosa a fugir até o presídio municipal de Águas Lindas.

Lá, eles irão esperar a audiência de custódia, que está prevista para a tarde desta sexta-feira (25/6). O juiz vai analisar a legalidade da prisão do fazendeiro e do caseiro apontados pela investigação das forças de segurança como comparsas do foragido.

Por ora, apenas o fazendeiro Elmi Caetano, 75 anos, foi levado. O caseiro Alain Reis, continua na delegacia.

Lázaro Barbosa, 32 anos, está foragido há 17 dias, e é apontado como autor da chacina no Incra 9, em Ceilândia, em que quatro pessoas da mesma família foram assassinadas. Nesse meio tempo, ele se escondeu em distritos de Cocalzinho de Goiás, feriu outras vítimas e policias a tiros, fez reféns, invadiu fazendas da região e, desde então, escapa da polícia.

Uma força-tarefa com 270 agentes do Distrito Federal e de Goiás, além de equipes federais, procura pelo foragido em Girassol e Edilândia. Na tarde dessa quinta-feira (24/6), após denúncia de uma testemunha que teria visto Lázaro, a polícia empreendeu buscas na região e prendeu os dois suspeitos por favorecerem o foragido e pelo porte de arma, a qual, segundo os investigadores, seria uma das roubadas pelo fugitivo.

No entanto, a defesa do fazendeiro e do caseiro contesta a versão da polícia. Eles afirmaram que a dupla não tem qualquer relação com Lázaro e que alguém, não identificado, entrou na chácara e levou água e mantimentos. Quanto ao armamento, na verdade se trataria de uma arma de chumbinho transformada em calibre .22, e que, por isso, não corresponderia à arma de disparo sequenciais atribuída a Lázaro.

Como os dois homens têm versões conflitantes sobre o caso, a defesa vai se reunir com as famílias de ambos para analisar como deve ser feita a defesa.

 

Escreva um comentário