• sábado , 23 março 2019

Suspeito de esfaquear três pessoas em festa de alunos da UnB segue foragido

A PM foi chamada para conter uma briga generalizada que acabou com três feridos e diversos roubos. Duas pessoas foram presas, acusadas dos roubos. O autor das facadas segue solto

Chegou a três o número de pessoas esfaqueadas na briga generalizada que marcou a festa de alunos da UnB, na 408/409 norte, na noite dessa quinta-feira (6/12).A informação oficial, até o início da madrugada desta sexta-feira (7/12), era de que ao menos uma vítima havia sido atingida por faca. O jovem, de 17 anos, foi espancado, teve contusões na cabeça e uma perfuração nas costas. Ele foi levado ao Hospital de Base de Brasília pelo Corpo de Bombeiros do Distrito Federal (CBNMDF), estável, consciente e não corre risco de morte.Outras duas pessoas, de idade e identidade não reveladas, também foram golpeadas. Essas não precisaram de atendimento médico, uma vez que foram feridas apenas de raspão.
A festa de fim de ano dos alunos da Universidade de Brasília é um encontro tradicional entre os jovens. Apesar de ser organizada por estudante da unidade de ensino, diversas pessoas sem qualquer ligação com a UnB comparecem à celebração, e ontem teriam começado a briga. Segundo a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), que foi chamada para atender a ocorrência, crimonosos se aproveitaram de um momento de confusão para iniciar uma série de roubos e agressões.
Uma das vítimas, um rapaz de 21 anos, teve o aparelho celular roubado. Sem se identificar, o rapaz deu entrevista ao Correio, minutos após a confusão. “Chegou um menino, pequeno, e furtou o meu celular. Eu fico com muita raiva, porque trabalho, ganho dinheiro com o meu trabalho e perco tudo num roubo desses”, disse, pedindo anonimato, por medo de represálias.
Segundo a Divisão de Comunicação da Polícia Civil, outra ocorrência também foi registrada. Um homem, de 27 anos  teve um aparelho celular roubado, além de R$ 1,4 mil. Ele estava dentro de um dos bares da região quando foi abordado. Os casos são investigados pelo 5ª Delegacia de Polícia.

Em nota, a Universidade de Brasília informou “não ter qualquer relação com os eventos de jovens ocorridos na noite de quinta-feira (6), na Asa Norte. A UnB lamenta os incidentes e se solidariza com as vítimas, moradores e comerciantes”.
Cerca de 1,5 mil pessoas participavam da comemoração de fim de ano, tradicionalmente feita pelos alunos da universidade. Chamada para a ocorrência de “briga generalizada”, os PMs se dirigiram ao local em diversas viaturas. Helicópteros sobrevoaram a quadra e deixaram moradores em alerta.
Quando chegou ao local, a PM foi recebida com truculência por parte das pessoas que estavam no local. Foram lançadas garrafas de cerveja, paus e pedras contra os homens da corporação. Em resposta, os militares usaram bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo, para tentar conter os ânimos.
Dispersada a confusão, a PM continou fazendo rondas pela região. Minutos depois, mais de 40 pessoas foram abordadas e revistadas no ponto de ônibus da 107 norte. Nada foi apreendido com eles.

a (Zona Central). Duas pessoas foram presas, acusadas de roubo, mas o autor das facadas segue foragido.

Veja Também