Em entrevista à emissora NBC, o líder russo disse ter sido acusado de “todo o tipo de coisa”, entre eles de ter interferido nas eleições à Casa Branca

Presidente da Rússia, Vladimir Putin, participa de videoconferência nos arredores de Moscou 02/12/2020 Sputnik/Aleksey Nikolskyi/Kremlin via REUTERS (Sputnik/Aleksey Nikolskyi/Kremlin/Reuters)

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, chamou de “infundadas” as acusações dos Estados Unidos de que o país seria responsável por ataques cibernéticos recentes contra americanos. Em entrevista à emissora NBC, o líder russo disse ter sido acusado de “todo o tipo de coisa”, entre eles de ter interferido nas eleições à Casa Branca. “Nem uma vez, nem uma única vez, eles se preocuparam em produzir qualquer tipo de evidência ou prova. Apenas acusações infundadas”, criticou.

Os comentários acontecem às vésperas da primeira reunião entre Putin e o presidente dos EUA, Joe Biden, na próxima quarta-feira 16, em Genebra (Suíça). Desde que tomou posse, Biden endureceu a retórica sobre o Kremlin, em meio à prisão do líder opositor russo Alexei Nalvany e ao agravamento das tensões de Moscou com a Ucrânia.

Questionado sobre críticas de que a Rússia provocaria instabilidade no mundo, Putin afirmou que os EUA fazem os mesmo na Líbia, no Afeganistão e na Rússia – e negou que esteja reprimindo dissidentes internos. Também rechaçou a tese de que teria ordenado a morte de Nalvany. “Não temos esse tipo de hábito de assassinar ninguém”, garantiu.

Putin também elogiou o ex-presidente americano Donald Trump, mas indicou que Biden é alguém com quem “pode trabalhar”.

Escreva um comentário