• terça-feira , 12 dezembro 2017

Policias militares do DF são investigados por tortura e extorsão

Ministério Público cumpre dez mandados de busca e apreensão a militares do Grupamento Tático Operacional. Três pessoas disseram ser vítimas de abusos de autoridade, segundo MP.

Ministério Público do Distrito Federal (Foto: Raquel Morais/G1)

O Ministério Público do Distrito Federal cumpre dez mandados de busca e apreensão a policiais militares investigados por supostas práticas de tortura e extorsão na capital. A Operação Cruciatus, deflagrada na manhã desta quinta-feira (8), tem como alvo integrantes do Grupamento Tático Operacional (Gtop) do 21° Batalhão.

Segundo o Ministério Público, até o momento, três pessoas relataram terem sido vítimas dos policiais. Em depoimento ao órgão, elas disseram que os criminosos exigiam a entrega de armas de fogo para que não fossem autuadas por flagrantes forjados de posse de armas ou trágico de drogas. A menção a espancamentos também foi relata pelas vítimas, informou o MP.

Até a publicação desta reportagem, o Ministério Público não havia divulgado mais informações sobre o caso.

Veja Também