• quarta-feira , 20 fevereiro 2019

OLED estimulará demanda por telas de smartphone em 2019

Os telefones da Samsung foram o maior estimulante individual da demanda por telas em 2018, respondendo por 16,2 por cento do mercado

Tela do novo Galaxy S9 é inquebrável (Samsung/Flickr/Divulgação)

A demanda por telas de smartphones provavelmente se recuperará em 2019 após o declínio do ano passado graças à demanda por aparelhos que usam telas de diodos emissores de luz orgânicos (OLED), segundo a empresa de pesquisas IHS Markit.

O crescimento do OLED provavelmente elevará as vendas totais em cerca de US$ 3 bilhões neste ano e a demanda por telas de cristal líquido se manterá praticamente estável, disse Hiroshi Hayase, diretor sênior encarregado de telas para aparelhos pequenos da IHS Markit, em exposição, em Tóquio, nesta quarta-feira. As vendas globais de telas caíram 6 por cento em 2018, para US$ 41,2 bilhões, segundo a empresa.

A desaceleração do setor de smartphones está pesando sobre a demanda por telas planas. No início do mês, a Apple reduziu a projeção de vendas pela primeira vez em quase duas décadas, citando uma demanda mais fraca pelo iPhone na China. Ao mesmo tempo, a Samsung Electronics, líder do setor, avalia inovações, como por exemplo telas dobráveis, para compensar as vendas mais fracas.

“Ainda vemos uma demanda um pouco baixa por smartphones neste ano”, disse Hayase. “Os LCDs enfrentam muitos desafios, entre eles a contínua pressão de preço, o que provavelmente manterá as vendas em dólares baixas. Os OLEDs, por outro lado, provavelmente ganharão força.”

Os telefones da Samsung foram o maior estimulante individual da demanda por telas em 2018, respondendo por 16,2 por cento do mercado medido em unidades. Os aparelhos da Apple ficaram em segundo lugar, com 12,6 por cento, seguidos pelos 10,4 por cento da Huawei Technologies.

Os painéis OLED provavelmente aumentarão sua participação geral de mercado, respondendo por cerca de um quarto de todas as telas de celulares, contra 21 por cento em 2018.

A Samsung continua dominando a produção de OLED, com 93,5 por cento de participação em 2018 em unidades. A LG Display ficou em segundo lugar, com 2,1 por cento.Fonte: Exame

Veja Também