• quarta-feira , 20 fevereiro 2019

Novo presidente da CLDF, Prudente diz que Casa terá postura independente

Correligionário de Ibaneis Rocha (MDB), Prudente disse, em entrevista ao CB.Poder, torcer pelo sucesso de governo. Para ele, o governador tem tudo para construir uma base ampla

Dizendo estar focado em realizar um bom mandato, Prudente evitou se posicionar sobre buscar cargos mais altos nas próximas eleições
(foto: Reprodução/TV Brasília)

Distrital mais jovem a assumir a presidência da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), o deputado Rafael Prudente (MDB) concedeu entrevista nesta segunda-feira (14/1) ao CB.Poder – parceria do Correio Braziliense com a TV Brasília. Para o parlamentar, o próximo semestre na Casa será movimentado pela necessidade de apreciar projetos do novo governo, como as eleições para administradores regionais e a ampliação do modelo de instituto para as unidades de saúde da capital federal.

Os primeiros trabalhos na Casa devem acontecer ainda durante o recesso, já que o governador Ibaneis Rocha (MDB) pretende convocar os distritais para votar um pacote emergencial propondo redução de impostos, criação de regiões administrativas e expansão da gestão do IHB para outras unidades. “Isso é algo normal. Sentaremos e vamos tomar a melhor decisão para a sociedade. A CLDF está em pleno funcionamento e pronta para trabalhar. Faremos a convocação e votaremos o que for imprescindível”, frisou Prudente, indicando que a reunião deve ser convocada até quarta-feira (14/1).

“O governador falou da importância de se ganhar tempo, mas ele precisa deixar claro quais projetos serão prioridade e o teor de cada a um. Ele vem falando de outros, como gratificação para os policiais e criação de novas regiões administrativas e secretariais. Tudo isso será motivo de apreciação. Tenho convicção que o governo mandará tudo em breve. O governo vai encaminhar os projetos e convencer os deputados do que é importante e qual o ganho que a população vai ter”, continuou.

Correligionário de Ibaneis, o novo presidente da CLDF afirmou que buscará manter a independência da Casa na convivência com o Executivo local. “Torço para o governo dar certo. Ibaneis tem tudo para construir uma base ampla como outros governadores conseguiram. Sou do mesmo partido e acredito no projeto. A população espera transparência, diálogo e harmonia entre os poderes e iremos trabalhar para isso. Vamos nos posicionar sobre as matérias de maneira bem à vontade. Será uma CLDF atuante, fiscalizadora e vamos alterar os projetos que precisem ser alterados”, prometeu.

Na última semana, o governador Ibaneis Rocha manifestou interesse de expandir o modelo de gestão vigente no Instituto Hospital de Base (IHB) para outras unidades do DF. Lembrando que votou favoravelmente à implantação do projeto, Prudente destacou a necessidade de algumas melhorias no sistema. “O instituto melhorou um pouco o sistema de saúde, mas ainda é precisa ajustar a parte de transparência e contratações. Tenho certeza que isso está tudo desenhado no projeto do novo governo para convencer os deputados”, indicou.

O presidente do Legislativo do DF também expressou sua opinião sobre projetos densos, como a eleição para as administrações regionais e o escola sem partido, que devem aparecer na pauta da CLDF nos próximos meses. “Todo projeto polêmico discutido no país também tem que ser debatido. O escola sem partido precisa ser reapresentado por outro deputado, já que a Sandra Faraj não foi reeleita. Já o projeto do deputado Chico Vigilante para as administrações teve 16 votos favoráveis. Essa legislatura tem uma mentalidade diferente e não sei se a maioria aprovará ou não”, pontuou.

Com a última legislatura na CLDF foi marcada por uma série de escândalos envolvendo os distritais, Prudente afirmou que tratará qualquer nova denúncia com cautela. Durante o último mandato, ele atuou na Corregedoria da Casa. “Temos que ter muito equilíbrio quando se fala de cassação de mandato porque não é uma pessoa e sim alguém que foi eleito por milhares que acreditam em um projeto. Não pode ser uma decisão a toque de caixa. Caso seja feita alguma denúncia, ela será tratada conforme o regimento para que se faça em três instâncias a apuração do fato”, prometeu.

Nos próximos quatro anos, o cargo de corregedor da CLDF será ocupado pelo deputado distrital José Gomes (PSB). Entretanto, o sucessor de Prudente na função está na mira do TRE. O parlamentar e empresário está sendo acusado de ameaçar seus funcionários durante a campanha eleitoral em busca de votos. “Ele foi eleito como outros deputados e não tem nenhum processo na Justiça e sim denúncias que precisam ser apuradas. Nada o desabona e não podemos fazer um julgamento antecipado”, considerou.

Um dos poucos parlamentares eleitos na CLDF (17 distritais iniciam novos mandatos na atual legislatura), o emedebista creditou o sucesso a campanha por ter se posicionado “próximo a população” no mandato anterior. “Fiz um trabalho sem muito barulho, mas trabalhamos muito e nos posicionamos de forma firme no que era importante para a sociedade. Visitei as cidades quase que diariamente para ouvir as demandas da população. Tivemos uma eleição atípica e a minha foi bem sucedida pelo trabalho de base que foi feito”, analisou.

Dizendo estar focado em realizar um bom mandato e implementar as medidas acertadas com os correligionários, Prudente evitou se posicionar sobre buscar cargos mais altos nas próximas eleições. “Temos um dever de casa grande e nao penso em reeleição na mesa diretora da CLDF ou eleições 2022. Os problemas maiores são a saúde e segurança pública. Precisamos levar infraestrutura para regiões como Sol Nascente e Pôr do Sol.  Sou candidato a ser um bom presidente e fazer uma boa gestão na CLDF para dar bons resultados a população”, ressaltou. Fonte: Portal Correio Braziliense

 

Veja Também