• quinta-feira , 14 dezembro 2017

Nevoeiro próximo ao Lago Paranoá reduz visibilidade a 1 km, diz Inmet

Nuvens baixas foram registradas na manhã desta segunda na via L4, que fica às margens do lago. Segundo Instituto de Meteorologia, fenômeno ocorre por umidade alta e variação de temperatura.

Um nevoeiro denso se formou na manhã desta segunda-feira (13) próximo ao Lago Paranoá, no Distrito Federal, e reduziu a visibilidade de motoristas que passaram pela L4, via de grande circulação que fica às margens do lago.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o fenômeno ocorre a partir da condensação do ar que fica acima da superfície. “Ontem à noite choveu e a nebulosidade abriu de madrugada, ficou quase sem nuvem. Quando os raios solares começam [a incidir], a temperatura do ar que fica ligeiramente acima da superfície aumenta”, explicou o meteorologista Mamedes Luiz Melo.

“Como estava muito úmido, formou-se o nevoeiro.”

Nevoeiro próximo ao Lago Paranoá reduz visibilidade a 1 km, diz Inmet

O especialista explicou que isso costuma ocorrer no inverno, mas que também pode acabar ocorrendo no período das chuvas quando há variação de temperatura. Na medida em que a temperatura aumenta, o nevoeiro tende a se dissipar – quanto mais quente o ar, menos denso e, portanto, mais elevado fica.

Por volta das 9h, o Inmet marcava temperatura de 22,4 ºC e a umidade em 67% no Plano Piloto. Para o restante do dia, a previsão é que a mínima seja de 17 ºC e máxima de 28 ºC e que umidade varie entre 45% e 95%.

Mamedes acrescentou que há uma diferença entre o nevoeiro e a névoa, também chamada de neblina. No primeiro, visto nesta segunda, a visibilidade é inferior a 1 km e, no caso da neblina, é possível enxergar uma área mais extensa.

Veja diferença entre dias normais e nevoeiro:

Orla do Lago Paranoá, em Brasília, em dia de sol com nuvens (Foto: Andre Fontenelle/Arquivo Pessoal)

Veja Também