• segunda-feira , 21 janeiro 2019

Na contramão da web, Instagram libera publicação em várias contas por vez

Bom, mas…: Novo recurso para publicar fotos em mais de uma conta por vez deve ajudar influenciadores, mas traz riscos (Getty Images/Getty Images)

Bom, mas…: Novo recurso para publicar fotos em mais de uma conta por vez deve ajudar influenciadores, mas traz riscos (Getty Images/Getty Images)

São Paulo — O Instagram liberou um novo recurso que permite aos usuários publicar uma mesma foto ou um mesmo vídeo em mais de uma conta de uma vez. A novidade, confirmada por um porta-voz da empresa ao site TechCrunch e por ora limitada ao iOS, é uma boa notícia para influenciadores e marcas. No entanto, vai na contramão do que vêm fazendo Twitter e até mesmo WhatsApppara inibir a propagação de spam.

A solução deve facilitar o trabalho de influenciadores e administradores de contas de negócios, que por vezes precisam fazer uma publicação igual em diferentes perfis. Mas isso não significa que a novidade será limitada a empresas: qualquer usuário que tiver mais de uma conta pessoal também poderá se beneficiar. O Instagram não menciona nenhuma limitação, fora as impostas por suas políticas de uso.

Mas apesar de tornar mais fácil o trabalho das marcas, o recurso também traz um risco, mesmo com os termos de uso: pode acabar agilizando a vida de quem divulga spam e promove desinformação na rede social. É uma “praga” que o Instagram até tentou, mas que não conseguiu eliminar completamente até hoje — mesmo depois de ter sido atingido em cheio no último período eleitoral norte-americano, em 2016.

Um relatório preparado no final do ano passado para o comitê de inteligência do Senado dos EUA comprovou que a plataforma foi muito eficaz para a veiculação de propagandas eleitorais há três anos. Mais do que o Facebook, inclusive: o alcance das publicações sobre as eleições feitas pela Internet Research Agency (IRA, grupo bancado pelo governo russo) foi menor, mas o engajamento (curtidas e comentários) foi muito maior na rede social de fotos.

O Twitter também sentiu o efeito das ações do IRA em 2016. Mais de 1,4 milhão de pessoas foram alcançadas por essas propagandas no mesmo período, segundo o estudo do Senado. Além disso, a empresa revelou que encontrou mais de 50 mil contas ligadas a propaganda russa cadastradas em sua plataforma.

Foi justamente para bloquear a ação de bots e reduzir a propagação de spam eleitoral que a companhia bloqueou as ferramentas de publicação de tweets em massa no começo de 2018. Medida parecida foi tomada pelo WhatsApp, do mesmo grupo de empresas do Instagram. Terreno fértil para espalhar conteúdo (verdadeiro ou falso), o app de mensagens limitou o encaminhamento de mensagens para tentar combater o problema.

A expectativa é de que o novo recurso do Instagram chegue a todos os usuários de iOS nos próximos dias. Ainda não há previsão de estreia da solução no Android. Fonte: Portal Exame

Veja Também