• domingo , 24 setembro 2017

MP do DF apresenta nova denúncia contra distritais citados na operação Drácon

Ação penal cita Celina Leão, Bispo Renato, Julio Cesar, Raimundo Ribeiro e Cristiano Araújo; eles já são réus por corrupção passiva. MP e Polícia Civil investigam esquema de propina.

O Ministério Público do Distrito Federal apresentou, nesta quinta-feira (10), nova denúncia contra os cinco deputados distritais investigados na operação Drácon. A ação penal foi protocolada à tarde e será analisada pelo desembargador José Divino, relator do caso no Tribunal de Justiça. Se julgar necessário, ele pode submeter a denúncia à avaliação do Conselho Especial.

A ação cita os deputados Celina Leão (PPS), Raimundo RIbeiro (PPS), Bispo Renato Andrade (PR), e Julio Cesar (PRB), que compunham a Mesa Diretora da Câmara Legislativa entre 2015 e 2016, e o deputado Cristiano Araújo (PSD), apontado como articulador do esquema. Vice-presidente da Casa na época e autora das gravações que deram origem à apuração, Liliane Roriz (PTB) não é citada.

G1 tenta contato com a defesa dos parlamentares e com o Ministério Público. O sistema do Tribunal de Justiça não informa o embasamento da ação penal. Em função do Dia do Advogado, o TJ e o MP do DF não têm expediente nesta sexta (11).

A operação Drácon foi deflagrada em agosto do ano passado, e investiga a existência de um esquema de propina na Câmara Legislativa, em troca da destinação de emendas parlamentares para quitar dívidas do Palácio do Buriti.

Celina Leão (PPS), Raimundo RIbeiro (PPS), Bispo Renato Andrade (PR), Julio Cesar (PRB) e Cristiano Araújo (PSD) já são réus por corrupção passiva em um ação penal ligada à Drácon. A denúncia foi recebida pelo Conselho Especial em março, mas o caso ainda não foi a julgamento. Na época, o pedido de urgência do MP para que os distritais fossem afastados dos mandatos foi negado.

Veja Também