• sexta-feira , 19 outubro 2018

Média de chuvas para dezembro é alcançada e Inmet alerta para chuvas fortes

Até agora choveu 254,8 milímetros no DF, esse número representa cerca de 4% acima da média pluviométrica histórica para o mês de dezembro


Inmet confirmou nesta terça-feira (2612) o alcance da média histórica de chuvas para o mês de dezembro no Distrito Federal

A média histórica de chuva para dezembro no Distrito Federal foi alcançada nesta terça-feira (26/12). De acordo com dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), após as precipitações de segunda-feira, os medidores registraram 254,8 milímetros de chuva acumulada. Esse número representa cerca de 4% acima da média pluviométrica histórica de 246 milímetros para o mês de dezembro.

Segundo a meteorologista consultora do Inmet Ingrid Peixoto, apesar do atraso no período chuvoso, os últimos três meses do ano ficaram acima da média histórica para cada mês. “Este ano as chuvas se intensificaram em outubro, novembro e dezembro, configurando o período chuvoso”, explicou.

Ingrid alerta que dificilmente a meta anual de 1.540,6 milímetros será alcançada. “O acumulado até agora é de 1.290,7 milímetros. E nas nossas previsões teremos chuvas que alcançaram somente 100 milímetros”, afirmou.

A meteorologista ainda fez um alerta para os possíveis transtornos causados pelas chuvas. “Estão previstos dias quentes e abafados pela manhã, com chuva e vento forte no período da tarde. Também não está descartada uma chuva de granizo”, disse. E completou. “É bom o brasilense ficar atento, pois a chuva ainda poderá causar alguns transtornos”, recomendou.

Tempo quente e encoberto

Ainda segundo o Inmet, a terça-feira deverá ser nublada com pancadas de chuvas em áreas isoladas. A temperatura mínima durante a madrugada foi de 17º. Entretanto, a oscilação no tempo será constante durante todo o dia. A máxima deverá ficar em 30º nas horas mais quentes. A umidade do ar varia entre 45% a 95%.

Reservatórios continuam subindo

O volume do Descoberto registrou a maior alta do ano. O nível do reservatório marcou 26,1 %

Na última atualização da Agência Reguladora de Águas do Distrito Federal (Adasa) na tarde da segunda-feira (25/12), o volume útil do Descoberto registrou a maior alta percentual do ano, seguindo a tendência de recuperação. O nível do reservatório marcou 26,1 %. Com a subida, a barragem apresentou volume maior do que no mesmo período do ano passado, quando marcava 23,2%.

No começo do mês, a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa) divulgou uma nova Curva de Acompanhamento, com metas a serem seguidas pelo Descoberto, que à época marcava 10,2% do volume total. O objetivo era fechar o ano com, pelo menos, 11%, e terminar o período chuvoso, em maio, com 50% do volume total do Descoberto.

Com a chegada aos 26,1%, o Descoberto não só fica acima do dobro do esperado para o fim de dezembro, como supera o esperado para janeiro de 2018 (15%) e se aproxima do estimado para o fim de fevereiro (32%). Mesmo com as subidas, ainda não há previsão de quando o racionamento de água possa chegar ao fim.

Os índices do reservatório de Santa Maria também seguem subindo, mesmo que timidamente em comparação ao do Descoberto. Na última medição da Adasa, o volume útil chegou a 28,2%. Apesar da recuperação recorde, o racionamento continua, sem previsão para acabar. Confira aqui as regiões  que terão o fornecimento de água suspenso nesta terça-feira.

Veja Também