• domingo , 22 julho 2018

Líder da divisão Windows deixa Microsoft em meio a reestruturação da empresa

(Foto: Getty Images / Time)

Nesta quinta-feira, 29, a Microsoft anunciou uma grande reestruturação da sua organização em torno da divisão que cuida de Windows. No meio disso tudo, Terry Myerson, líder do departamento, está saindo da empresa após 21 anos.

Em um e-mail enviado a funcionários, o CEO da Microsoft, Satya Nadella, explicou que o departamento que cuida de Windows será dividido em dois times. O núcleo do time de plataforma será liderado por Scott Guthrie, atual chefe da divisão Azure.

A divisão que cuida de pesquisa e desenvolvimento em inteligência artificial na Microsoft, liderada por Harry Shum, também vai se unir a esse time de plataforma e será responsável por integrar cada vez mais essa tecnologia ao sistema operacional.

O segundo time dentro do departamento de Windows se chama “Experiências e Dispositivos”. Ele será encarregado de cuidar dos updates do Windows, novos aplicativos, Office 365 e da produção de hardware na linha Surface.

Rajesh Jha, até então um dos chefes da equipe de Office, é quem vai liderar este segundo time. Tanto ele quanto Scott Guthrie vão trabalhar juntos na chefia da divisão Windows como um todo, respondendo diretamente ao CEO da Microsoft, Nadella.

Em outras palavras, um time vai cuidar do “back-end”, da estruturação e codificação do Windows como plataforma, enquanto o outro vai cuidar do “front-end”, a parte do Windows que chega aos usuários comuns e clientes corporativos.

A saída de Terry Myerson não foi explicada em detalhes, mas tudo leva a crer que a decisão foi do próprio executivo. “Nós temos discutido isso há algum tempo, mas hoje se torna real”, disse ele em um artigo publicado no LinkedIn. “Hoje estou cheio de gratidão e otimismo – gratidão pelas experiências que eu tive e otimismo pelo futuro.”

Ainda nessa reestruturação, Panos Panay, chefe da divisão Surface, foi promovido a CPO da Microsoft, ou “presidente de produto”, responsável por todos os investimentos da empresa em hardware, incluindo o visor de realidade mista HoloLens.

A ideia da mudança, segundo Nadella, é integrar ainda mais as divisões de inteligência artificial, soluções em nuvem e Windows, que é o produto de maior sucesso da empresa. As mudanças começam a valer gradativamente ao longo dos próximos meses.

Veja Também