• sexta-feira , 20 julho 2018

Justiça determina prisão preventiva a homem que matou pai e filho no DF

Decisão foi tomada em audiência de custódia neste domingo (10). Roney Sereno foi preso em flagrante e indiciado por duplo homicídio, ameaça a um dos filhos da vítima e porte de munição de uso restrito.

Tribunal de Justiça do Distrito Federal (Foto: Raquel Morais/G1)

A Justiça do Distrito Federal determinou durante audiência de custódia neste domingo (10), que o homem de 43 anos que matou a tiros Anderson Ferreira de Aguiar, de 49 anos, e o filho Rafael, de 21, seja preso preventivamente – por tempo indeterminado.

Roney Ramalho Sereno está detido na carceragem do Departamento de Polícia Especializada (DPE) desde a última sexta-feira (8), quando cometeu o crime. Ele foi indiciado pelos crimes de duplo homicídio, ameaça a um dos filhos da vítima e por porte de munição de uso restrito das Forças Armadas.

Durante o velório do marido e do filho, a mulher de Anderson, Carine Aguiar, conversou com a imprensa e disse que a mulher do acusado é “cúmplice” do crime, porque “ela viu tudo sendo feito e não fez nada”. Ela também afirmou que “quem soltar o Roney”, terá o sangue do marido e do filho “nas mãos” e pediu que o Ministério Público exonere ele do cargo de segurança.

O crime

Marca de sangue em portão dentro de condomínio Estância Quintas da Alvorada, onde pai e filho foram mortos a tiros (Foto: TV Globo/Reprodução)

Anderson e o filho foram velados por volta das 14h deste domingo no Cemitério Campo da Esperança, na Asa Sul. Eles foram assassinados na porta de casa, dentro do condomínio Estância Quintas da Alvorada, no Jardim Botânico, após uma discussão com Roney Sereno, que é vizinho da família.

Segundo a Polícia Civil, testemunhas que moram no local disseram que o assassino atirou pelo menos sete vezes contra o pai e o filho, que estavam de saída para abastecer o carro.

Ainda segundo as testemunhas, os vizinhos se desentendiam desde 2014 por conta de “invasões” da área e da privacidade de cada um, como estacionar o carro em frente ao lote do outro, deixar a câmera de segurança virada para o terreno vizinho e até por uma lixeira.

Veja Também