• sábado , 23 março 2019

Idade mínima será 65 anos (homem) e 62 (mulher) em 12 anos, diz Marinho

Transição de 12 anos é mais curta do que aquela prevista na reforma de Michel Temer

O secretário Especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, durante entrevista após reunião com o ministro da Justiça, Sérgio Moro. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

São Paulo – O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, revelou nesta quinta-feira (14) os parâmetros da reforma de Previdência do governo Bolsonaro.

A idade mínima para aposentadoria proposta é 65 anos para homens e 62 anos para mulheres após uma transição de 12 anos.

O número final é o mesmo da proposta do ex-presidente Michel Temer, mas a transição naquele caso seria mais longa: 20 anos.

São os primeiros detalhes oficiais da reforma, divulgados logo após a reunião no Palácio do Alvorada com o presidente.

Marinho afirmou que o texto da proposta será assinado por Bolsonaro na próxima quarta-feira (20), quando será apresentada ao Congresso.

Durou mais de duas horas a reunião de hoje, que além de Marinho e Bolsonaro, também contou com três ministros: Paulo Guedes (Economia), Onyx Lorenzoni (Casa Civil) e Carlos Alberto dos Santos Cruz (Secretaria de Governo).

Também participaram o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), o subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil, Jorge Oliveira, o adjunto de Marinho, Bruno Bianco, e o secretário de Previdência do Ministério da Economia, Leonardo Rolim.

Bolsonaro disse na noite de ontem, em entrevista para a TV Record, que a idade mínima seria de 62 ou 65 anos para homens e 57 ou 60 anos para mulheres, incluindo a transição.

Fonte Exame

 

Veja Também