• quinta-feira , 17 janeiro 2019

Homem preso por matar mulher esfaqueada no DF planejou fuga para Minas Gerais, diz polícia

Thiago de Souza Joaquim, de 33 anos, está preso preventivamente; vítima foi enterrada nesta segunda (7). Suspeito disse que cabo da faca ‘escorregou’ da mão.

Thiago de Souza Joaquim, de 33 anos, foi preso preventivamente pela Polícia Civil do DF por matar a mulher esfaqueada — Foto: TV Globo/Reprodução

O homem de 33 anos que matou a mulher a facadas na madrugada deste sábado (5) no Gama, região administrativa do Distrito Federal, foi preso preventivamente após tentar fugir para Minas Gerais. Ele vai responder por feminicídio, com pena prevista de 12 a 30 anos.

O mandado de prisão foi expedido no domingo (6) pelo Tribunal de Justiça do DF, após a Polícia Civil descobrir que, em menos de 24 horas, Thiago de Souza Joaquim havia comprado passagens para deixar a capital. Ele estava escondido na casa de uma irmã, em Sobradinho.

Levado à delegacia pelo próprio advogado, o agressor prestou depoimento por volta das 17h e foi encaminhado à carceragem do Departamento de Polícia Especializada. Ao delegado, ele disse que não tinha intenção de machucar a mulher e que o cabo da faca “escorregou” da mão.

Vanilma Martins dos Santos, de 30 anos, foi morta esfaqueada pelo marido Thiago de Souza Joaquim, de 33 anos — Foto: Arquivo pessoal

Vanilma Martins dos Santos, de 30 anos, foi morta esfaqueada pelo marido Thiago de Souza Joaquim, de 33 anos — Foto: Arquivo pessoal

O crime ocorreu por volta das 4h30 de sábado (5), quando ele e a mulher, Vanilma Martins dos Santos, de 30 anos, começaram a discutir dentro de casa, na quadra 8 do Setor Oeste.

“Ele disse que alcançou uma faca que estava em cima de um balcão entre a sala e a cozinha e simulou que ia esfaqueá-la, mas, na hora, o cabo escorregou e a faca entrou no tórax da mulher”, relatou o delegado Vander Braga, responsável pelo caso.

“Ele tirou a faca e a deixou no hospital. Disse que não ficou nem dois minutos e fugiu.”

Em depoimento, o agressor disse que havia saído de casa por volta das 12h do dia anterior para pescar com dois amigos na barragem do Corumbá. Lá, eles teriam bebido uma garrafa de cachaça e voltado só à meia-noite.

O crime de feminicídio é tratado homicídio qualificado pelo Código Penal Brasileiro — Foto: TV Globo/Reprodução

O crime de feminicídio é tratado homicídio qualificado pelo Código Penal Brasileiro — Foto: TV Globo/Reprodução

A vítima morreu por volta das 12h de domingo (6) e foi enterrada às 11h desta segunda (7) em Riachinho (MG). Ela estava casada com Thiago há uma década e deixou um filho de 3 anos.

A faca usada por Thiago para matar a mulher foi encontrada em cima do telhado da casa. Ainda nesta segunda ele deve ser transferido para o Centro de Detenção Provisória da Papuda. O agressor não tem outras passagens pela polícia. Fonte: Portal G1

Veja Também