• quarta-feira , 21 novembro 2018

Feira de intercâmbio reúne escolas e universidades do exterior em Brasília

Expositores de 12 países estarão concentrados no mesmo lugar. Inscrições são gratuitas.

Em 2017, eventos da Eduexpo no país reuniram 21 mil participantes (Foto: Divulgação/Eduexpo)

Brasília recebe a maior feira de intercâmbio do mundo na tarde desta quarta-feira (14). Representantes de escolas, universidades, embaixadas e agências de 12 países – além do Brasil – recebem interessados em estudar no exterior na Eduexpo 2018.

O evento ocorre das 16h às 21h, no Centro de Eventos e Convenções Brasil 21. A entrada é gratuita. As inscrições estão abertas no site oficial da Eduexpo.

Na feira, os visitantes encontrarão indicações sobre cursos de curta e longa duração. Há desde ofertas de viagens para aprender um novo idioma a programas de pós-graduação em outros países. Os expositores também podem indicar vistos, bolsas e financiamento para os intercambistas.

Torre Agbar, em Barcelona, na Espanha (Foto: Albert Gea/Reuters)

“O visitante pode, inclusive, negociar bolsas durante o evento. Afinal, representantes diretos da universidade estarão na feira”, acrescentou a organizadora da Eduexpo Daniela Ronchetti.

No ano passado, a feira reuniu 21 mil pessoas em todo o Brasil. A Eduexpo ocorre, em 2018, em outras seis cidades do país. No total, 37 localidades em todo o mundo recebem a exposição.

Onde fazer intercâmbio?

Alguns preferem as históricas capitais europeias. Outras, as metrópoles modernas dos Estados Unidos ou da Austrália. Na Eduexpo, o visitante terá a chance de conversar com representantes dos países para tomar a melhor decisão, prometeu a organizadora Daniela Ronchetti.

“Depende muito daquilo que o intercambista quer fazer. O Canadá é muito procurado para cursos de inglês, porque o dólar canadense custa menos que o americano. Entre os estudantes de hotelaria, por exemplo, a Suíça tem maior procura.”

A lua nasce atrás da Torre CN em Toronto, no Canadá (Foto: Mark Blinch/Reuters)

Somente em 2017, 40 mil brasileiros iniciaram estudos em escolas e universidades com cursos superiores, aponta a organização da Eduexpo.

Confira o passo a passo de Daniela Ronchetti, organizadora do evento, para não errar na escolha da escola e do país de intercâmbio:

  • Perguntar à escola quantos brasileiros estudam no local: Escolas de idiomas com muitos compatriotas pode prejudicar o aprendizado, pondera Daniela. “O aluno tende a falar português com os colegas, mesmo estando em outro país”, comentou.
  • Verificar se a escola ou faculdade é credenciada pelos órgãos de educação do país: Para isso, o aluno deve procurar o consulado ou a embaixada. “O departamento de educação de cada país pode passar essa informação”, indicou Daniela.
  • Escolher a cidade de acordo com seus gostos: Suas preferências precisam ser levadas em conta, afirmou a organizadora do evento. “Se você não gosta de frio, por exemplo, não escolha um destino com inverno rigoroso.”
  • Estudar a cidade que escolheu antes de embarcar: Antecipe-se. Leia mapas e veja dicas para não perder tempo na chegada. “A ideia é que você aproveite sua experiência ao máximo. Quando você estuda o destino antes, consegue ter uma ideia melhor sobre o local”, aconselhou Daniela.

Estátua de Alexandre II, em Helsinque, capital da Finlândia (Foto: Ints Kalnins/Reuters)

Veja a lista de países que terão expositores no evento:

  • África do Sul: universidade;
  • Austrália: escola e órgão do governo local;
  • Canadá: escolas e universidades;
  • França: órgão do governo local;
  • Espanha: escolas;
  • Estados Unidos: escolas, universidades e agência de intercâmbio;
  • Finlândia: embaixada;
  • México: escola;
  • Noruega: embaixada;
  • Nova Zelândia: agência;
  • Reino Unido: universidades e escola;
  • Suíça: escolas.

Serviço

  • Eduexpo
  • Data: 14 de março.
  • Horário: 16h às 21h.
  • Local: Centro de Eventos e Convenções Brasil 21 (Setor Hoteleiro Sul, quadra 6).
  • Inscrições gratuitas: pelo site do evento.

 

Veja Também