• segunda-feira , 24 setembro 2018

É pouco provável que a votação da reforma seja adiada para março, diz Meirelles

Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, enfatiza que outros planos acabam enfraquecendo a aprovação da reforma da Previdência

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta quarta-feira, 7, que é pouco provável que a votação da reforma da Previdência seja adiada para março. “O que está se trabalhando como meta é votar neste mês”, disse o ministro a jornalistas, depois de participar de evento do banco BTG Pactual, com empresários e investidores.Meirelles garantiu que o governo não trabalha com um plano B caso a reforma não seja aprovada.

“Quando se trabalha com outros planos, isso acaba enfraquecendo”, explicou o ministro. Para ele, agora é, “de fato, o momento” para aprovar a proposta que muda as regras da Previdência. “Existe uma disposição para votar neste mês”, afirmou.

Quando comentava os prazos para votação, o ministro sugeriu que o governo não pretende insistir no tema caso não seja possível aprová-lo em fevereiro. “Depois, é evidente que a vida continua, o Brasil tem de prosseguir, temos aí uma série de projetos muito importantes também no Congresso e fora do Congresso, na área econômica, que precisam ser levados adiante”, disse o ministro, sem detalhar quais seriam estes projetos.

Veja Também