Novas profissões não serão incluídas no calendário; medida não atinge grupos que já iniciaram imunização, diz GDF. Decisão atende recomendação do Ministério Público, que questionou prioridade de categorias que não constam no Plano Nacional de Imunização.

Vacinação contra Covid-19 no Distrito Federal — Foto: Breno Esaki/Agência Saúde DF.

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal passará a ampliar o grupo prioritário da vacinação contra a Covid-19 apenas por faixa etária. A decisão, que atende a uma recomendação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), foi anunciada na tarde desta quinta-feira (1º), pelo chefe da Casa Civil, Gustavo Rocha.

Segundo o secretário, novas profissões não serão incluídas no calendário. A medida, no entanto, não atinge as profissões que já iniciaram a vacinação.

“Será feita a vacinação por faixa etária. Os grupos que já começaram a vacinação continuarão sendo vacinados e grupos que, por ventura, até mesmo já tenham sido anunciados como prioritários, mas não tenham começado a vacinação, esses terão que buscar a vacinação de acordo a faixa etária”, disse Rocha.

A decisão do governo atende a uma recomendação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), que questionou, em 23 de junho, a inclusão de trabalhadores que não estão listados entre os que prestam serviços essenciais no Plano Nacional de Imunização, lançado pelo Ministério da Saúde.

Sobre possíveis exceções à nova regra, o chefe da Casa Civil afirmou que o GDF “pode voltar atrás”, caso a decisão “se mostre inadequada ou errada”.

Escreva um comentário