• segunda-feira , 18 junho 2018

Coral de Brasília é único representante da América do Sul em campeonato mundial

Cantus Firmus vai representar Brasil e América do Sul nos Jogos Mundiais de Coral. Há cerca de 300 grupos de mais de 50 países na competição.

Coral Cantus Firmus, com 25 anos de história em Brasília, sob a regência da maestrina Isabela Sekeff. (Foto: TV Globo/Reprodução)

O coral de Brasília Cantus Firmus é o único representante do Brasil e da América do Sul na 10ª edição dos Jogos Mundiais de Coral, que ocorre em julho na África da Sul.

A competição é considerada a mais expressiva de canto coral do mundo e vai reunir cerca de 300 grupos de mais de 50 países na cidade de Tsuane. O nome do evento faz referência aos Jogos Olímpicos esportivos, mas as disputas são travadas na garganta, na postura e no figurino.

“Como na Olimpíada nós temos diferentes tipos de jogos, nesse concurso nós temos diferentes categorias de coros. Vamos participar da categoria de coro misto e da categoria de coro folclórico”, disse a maestrina Isabela Sekeff.

Maestrina Isabela Sekeff, fundadora do grupo de coral Cantus Firmos, há 25 anos em Brasília (Foto: TV Globo/Reprodução)

Para conquistar uma posição de destaque no concurso, o Cantus Firmus se apresentará em três concertos preparatórios na capital:

  • 14 de junho – Teatro Sesc Garagem (20h)
  • 16 de junho – Teatro Colégio Mackenzie (20h)
  • 21 de junho – Teatro Sesc Garagem (20h)

A expectativa dos 45 integrantes do grupo é trazer duas medalhas de ouro para o Brasil e trocar experiências com profissionais do outras nacionalidades.

“Você tá entre os melhores do mundo, assim, cantando e olhando pro lado, vendo aquelas pessoas que, muitas vezes, só viu pela internet. É fantástico, é excepcional”, disse o barítono Ronaldo Abdala.

Barítono Ronaldo Abdala, do grupo de coral de Brasília Cantus Firmus (Foto: TV Globo/Reprodução)

Cantus Firmus

Do latim, cantus firmus significa “canto fixo” e faz referência ao uso de uma melodia já existente para a criação de um novo arranjo polifônico, modelo de produção musical usado a partir do século XIII.

Coral brasiliense Cantus Firmus em viagem ao México (Foto: Catus Firmus/Divulgação)

Aqui em Brasília, porém, o significado do termo foi ampliado e se aproximou da história contemporânea com o grupo de coro independente que faz música à capella há 25 anos. O Cantus Firmus, fundado pela maestrina Isabela Sekeff, conquistou medalhas de ouro e de prata em concertos pelo mundo.

O grupo esteve em países como Alemanha, Áustria, Argentina, Canadá, Equador, Estados Unidos, Eslováquia, Espanha, Hungria, Itália, México, Peru e República Tcheca.

 

Veja Também