• segunda-feira , 21 janeiro 2019

Cinco mortos em catedral de Campinas; Escola Sem Partido arquivado…

Escola sem partido arquivado, massacre na catedral, Meirelles no Governo de SP e mais…

Massacre na catedral: atirador entrou disparando em igreja de Campinas e matou 5 pessoas (/)

Mortes na catedral

Um homem entrou na Catedral Metropolitana de Campinas, no centro da cidade, na tarde desta terça-feira (11) e atirou em oito pessoas que estavam rezando no local. As primeiras informações indicam que cinco pessoas teriam morrido, sendo quatro homens, incluindo o atirador, e uma mulher. Uma sexta vítima não resistiu e faleceu no hospital. Na hora do ataque houve correria no centro da cidade, principalmente na rua 13 de Maio, uma das mais movimentadas do comércio local. O autor dos disparos usou uma pistola e um revólver. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) socorreu os feridos para hospitais da cidade.

Escola Sem Partido arquivado

O projeto conhecido como Escola Sem Partido foi arquivado na tarde desta terça-feira, 11. A comissão especial que analisava o Projeto de Lei 7180/14 encerrou sua última reunião sem conseguir analisar a proposta. O Escola sem Partido é apoiado pelo presidente da República eleito, Jair Bolsonaro (PSL). O projeto, do deputado Erivelton Santana (PSC-BA), proíbe que professores manifestem posicionamentos políticos, ideológicos e discussões sobre questões de gênero em sala de aula. O presidente da Comissão Especial, deputado Marcos Rogério (DEM-RO), encerrou a discussão e afirmou que não convocará mais reuniões. O motivo foi a falta de deputados presentes para a votação. Apesar de haver quórum no painel eletrônico, estavam presentes na sessão apenas 12 deputados, enquanto deveria haver pelo menos 16 parlamentares para a votação. Esta foi a 12ª sessão da comissão em que a votação do parecer do relator, deputado Flavinho (PSL-SP) estava na pauta.

Meirelles em SP

O governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB), vai anunciar nesta terça-feira Henrique Meirelles (MDB) como secretário de Fazenda do Estado em seu governo. Presidente do Banco Central na gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ministro da Fazenda de Michel Temer, Meirelles foi candidato à Presidência neste ano e obteve pouco mais de 1% dos votos válidos na disputa. Na semana passada, o futuro governador disse que já estava sondando Meirelles para sua equipe. Na ocasião, o tucano afirmou que considera o emedebista o “secretário dos sonhos”.

Denúncias contra João de Deus

O Ministério Público de Goiás realizou até as 11h desta terça-feira (11) 78 atendimentos a mulheres que se apresentam como vítimas de João Teixeira de Faria, o médium João de Deus. As vítimas se identificaram como sendo de Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Mato Grosso. A maioria delas foi feita por meio do canal criado exclusivamente para essa finalidade, o e-mail denuncias@mpgo.mp.br. Segundo o MP-GO, todas as mulheres estão sendo orientadas a procurarem o Ministério Público de seu estado, que ficará responsável pela coleta de depoimentos. Em seguida, essas provas serão enviadas para força-tarefa do MP-GO, que conta com cinco promotores de Justiça e duas psicólogas.

Novos exames

O presidente eleito Jair Bolsonaro realizará exames médicos no hospital Albert Einstein, na cidade de São Paulo, na manhã de quinta-feira, disse à Reuters nesta terça-feira uma fonte com conhecimento do assunto. No mês passado, Bolsonaro passou por uma bateria de exames na expectativa de que pudesse realizar a cirurgia para a retirada da bolsa de colostomia que usa desde o atentado em setembro. Mas os exames mostraram “inflamação do peritônio e processo de inflamação entre as alças intestinais”, fazendo com que a equipe médica decidisse adiar o procedimento. A princípio, a nova data para a cirurgia seria 20 de janeiro, mas a data pode ser alterada para que o presidente eleito viaje ao Fórum Econômico de Davos.

Liga Árabe alerta Bolsonaro

A Liga Árabe alertou o presidente eleito Jair Bolsonaro em uma carta que a transferência da embaixada do Brasil em Israel para Jerusalém poderia prejudicar as relações com os países árabes, disse um diplomata na segunda-feira. A carta a Bolsonaro do secretário-geral da liga, Ahmed Aboul-Gheit, foi entregue ao Ministério das Relações Exteriores do Brasil, segundo o diplomata árabe que pediu para não ser identificado. Embaixadores de nações árabes se reunirão em Brasília na terça-feira para discutir o plano de Bolsonaro de seguir a decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de transferir a embaixada de Tel Aviv e reconhecer que Jerusalém é a capital de Israel.

R$ 200 milhões para Roraima

O interventor de Roraima, o governador eleito Antônio Denarium (PSL) confirmou que a União liberará cerca de R$ 200 milhões para resolver a grave crise enfrentada no Estado devido à greves generalizadas. De acordo com o interventor, o montante será usado para sanear a folha de pagamento do funcionalismo público do Estado e, assim que a MP for publicada, o dinheiro já será disponibilizado. Segundo o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, isso deve acontecer ainda na tarde desta terça-feira, 11. Segundo Denarium, o Estado precisaria de cerca de R$ 500 milhões para sanear a parte mais urgente de suas dívidas. O valor, porém, não foi aceito pelo governo de Michel Temer.

O secretário da Previdência

O economista e professor Rogério Simonetti Marinho assumirá a secretaria especial de Previdência do governo de Jair Bolsonaro, informou nesta terça-feira a assessoria de imprensa do futuro ministro da Economia Paulo Guedes. O consultor legislativo especialista em previdência Leonardo Rollim assumirá a secretaria adjunta de Previdência, segundo comunicado da assessoria. Na Câmara, onde exerceu dois mandatos, Marinho relatou um projeto de reforma tributária, informou a assessoria. A equipe de Guedes divulgará em breve os detalhes sobre o organograma e as atribuições de cada secretaria do futuro ministério da Economia, pois está em fase final de preparação da estrutura da pasta, diz o comunicado. Fonte: Portal Exame

Veja Também