• quarta-feira , 14 novembro 2018

Brasília lidera ranking de utilização de internet no Brasil, diz IBGE

Estudo aponta que 85,3% dos brasilienses acessam web. Troca de mensagens é principal razão de uso.

O Distrito Federal é a unidade da federação que mais utiliza a internet no Brasil. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), divulgada nesta quarta-feira (21) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 85,3% da população local acessou a web no último trimestre de 2016, o período de coleta dos dados. O índice superou a média do país, de 64,7%, em mais de 20 pontos percentuais.

Os dados do IBGE apontaram que na capital federal – e em todo o país –, o uso da internet está diretamente ligado à faixa etária e ao grau de escolaridade da população.

A navegação na rede é predominante entre pessoas de 20 a 24 anos – 97% dos brasilienses nesta faixa etária usaram a internet em 2016, ante 49% da faixa etária de 60 anos ou mais. A distinção entre homens e mulheres é mínima.

Uso da internet por faixa etária no DF
Utilização é mais frequente entre população mais jovem
Índice de uso (em %)Idade10 a 1314 a 1920 a 2425 a 2930 a 3940 a 4950 a 5960 ou mais405060708090100
Fonte: Pnad (IBGE)

Quanto aos níveis de escolaridade, a pesquisa revelou que 98,2% dos habitantes locais com 15 anos ou mais de estudo têm o costume de usar a internet. O número é semelhante ao registrado na média nacional: 95,8%. No lado oposto, apenas 45,6% dos entrevistados com menos de quatro anos de instrução acessaram a rede. A média é ainda mais baixa no restante do país, 20%.

Uso da internet

Troca de mensagens é principal forma de uso da internet no DF e no Brasil (Foto: Christian Wentz/G1)

Enquanto em outros estados o uso da internet está mais diretamente ligado ao acesso exclusivo pelo celular, no DF o acesso à rede é mais diversificado. Na capital, 97,1% usaram o telefone celular para acessá-la, mas apenas 19,2% dependeram exclusivamente do meio para tanto. No Maranhão, por exemplo, este índice subiu para 58%.

Dos entrevistados de Brasília, 80% disseram ter entrado na rede por microcomputador ou tablet, e outros 21% usaram a televisão como meio de acesso. No Brasil, as médias caem para 65,9% e 11,3%, respectivamente.

A pesquisa demonstrou ainda que, assim como no restante do Brasil, o brasiliense utiliza a internet, sobretudo, para enviar ou receber mensagens de texto, voz ou imagens. Dos entrevistados no DF, 94,3% fizeram esse uso para a web no último trimestre de 2016 – no país, a média ficou em 94,2%. No total, 15,6% utilizaram a internet apenas para este fim.

Além do uso para a comunicação via mensagens de texto, voz ou imagens, a população local acessa a internet, principalmente, para: assistir a vídeos, programas, séries e filmes (85,2%), conversar por chamadas de voz ou vídeo (84,4%) e enviar ou receber e-mail (81,1%).

‘Falta de interesse’

População sem internet encontra-se, sobretudo, em áreas rurais (Foto: Abinoan Santiago/G1)

Apesar de o número de pessoas com acesso à web ter registrado índice recorde no levantamento do IBGE, a internet ainda não é realidade para 35,3% dos brasileiros. No DF, a porcentagem é a menor do país, mas ainda representa significativos 14,7% da população que ainda não vivem na “era digital”.

Entre as razões para o não uso da rede, os entrevistados da capital federal colocaram a falta de interesse como principal fator. A justificativa foi dada por 38,2% dos que não acessaram a rede nos últimos três meses de 2016. O restante dos fatores são: não sabiam usar a internet (36,2%) e o serviço de acesso à rede era caro (18,5%).

Essa parcela da população é formada em sua maioria por pessoas mais velhas, que vivem em regiões rurais e possuem baixo grau de estudo.

 

Veja Também