• domingo , 24 março 2019

Boneco de Bolsonaro vai desfilar em Olinda e no Recife’, diz artesão da Embaixada dos Bonecos Gigantes

Boneca da primeira-dama Michelle Bolsonaro também desfila na folia. Ela é uma das novidades da Embaixada para o carnaval 2019, além dos bonecos de Chewbacca e Hulk.

Bonecos de Jair e Michelle Bolsonaro vão desfilar pelas ruas do Recife e ladeiras de Olinda — Foto: Wanessa Andrade/Globo News

Após indagações quanto à segurança da saída do boneco do presidente Jair Bolsonaro (PSL) pelas ladeiras de Olinda, onde, desde as prévias, há gritos contra seu mandato, o artesão Leandro Castro, da Embaixada dos Bonecos Gigantes de Olinda, garantiu que vai ter desfile tanto em Olinda como no Recife.

O boneco do presidente sai ao lado do da primeira-dama, Michelle, novidade da Embaixada para o carnaval 2019.

“O boneco de Bolsonaro vai desfilar em Olinda e no Recife. Quem quiser discutir política, discuta nas urnas. Esse é um desfile cultural, não político. Todo mundo pode se expressar. Respeitar é bom, todo mundo devia conjugar esse verbo”, declara Leandro. Ele afirma que o acervo da Embaixada possui bonecos de mais de 100 governantes, desde o Brasil colonial à Nova República.

Entre os mandantes do país materializados em fibra de vidro, de que são feitos os bonecos, estão nomes como Getúlio Vargas, Jânio Quadros, Tancredo Neves, Fernando Collor, Itamar Franco, Lula e Dilma Rousseff. Há ainda bonecos de figuras políticas como o astronauta Marcos Pontes e o ex-magistrado Sérgio Moro, ambos ministros do governo Bolsonaro.

O artesão Leandro Castro ao lado do boneco do presidente da República, confeccionado após o resultado das eleições — Foto: Wanessa Andrade/Globo News

O artesão Leandro Castro ao lado do boneco do presidente da República, confeccionado após o resultado das eleições — Foto: Wanessa Andrade/Globo News

O artesão afirma que Moro e Marcos fazem parte dos desfiles, realizados em Olinda e no Recife na Segunda e na Terça-feira de carnaval, respectivamente. Sobre os bonecos de Lula e Dilma, ele diz que só sai quem ocupa a presidência na atualidade. “É o nosso critério. Eles vão ser mantidos na Embaixada, como todos os outros, mas não vão desfilar”, explica.

Quem carrega o boneco de Bolsonaro é o auxiliar de serviços gerais Natan Oliveira, de 23 anos, que diz ter votado nele. “Estou bastante alegre de sair com ele. Sou o principal manipulador do boneco e não vejo a hora de chegar a segunda-feira”, conta o jovem, que está na Embaixada há seis anos, mas carrega os bonecos gigantes desde os 11 anos, tendo iniciado na função com bonecos mirins.

Para Natan, nascido e criado em Olinda, não há motivo para que o boneco de Jair não saia pela cidade. “Está rolando toda essa polêmica, o pessoal falando que não é para carregar, mas tem que ter respeito porque ele é o presidente e pronto. Estamos fazendo o que fizemos com os outros políticos, eu já carreguei Lula e Dilma e nunca desrespeitei, sempre fiz o meu trabalho”, declara.

Boneca da primeira-dama Michelle Bolsonaro veste o figurino do dia da posse de Jair Bolsonaro na presidência — Foto: Wanessa Andrade/Globo News

Boneca da primeira-dama Michelle Bolsonaro veste o figurino do dia da posse de Jair Bolsonaro na presidência — Foto: Wanessa Andrade/Globo News

Apesar de acreditar que o boneco deva sair como todos os outros, Natan chamou alguns amigos para acompanhar o desfile, como forma de segurança. “Quando postei em uma rede social que iria ser o carregador oficial, muita gente criticou. Disseram que iriam jogar cerveja, entre outras coisas. Então, por prevenção, chamei amigos para ficarem de olho em quem estiver ao redor”, diz.

PF nega esquema de segurança

Apesar dos rumores de que o governo federal enviaria policiais à paisana para atuar nos desfiles dos bonecos, o artesão nega qualquer envolvimento das autoridades. “Isso é coisa que o pessoal cria. O que a gente propõe é uma festa, uma celebração. A gente sempre tem um pequeno aparato de segurança, mas nada assim. Se houver policiamento, vai ser o normal do próprio carnaval”, diz.

Por meio de nota, a Polícia Federal informou que não desaconselhou a saída do boneco do presidente da República nem cogitou escolta com agentes federais no acompanhamento. “Não procede e nem é de competência da Polícia Federal atuar em tais eventos”, diz o comunicado enviado ao G1.

Outros bonecos

Também participam dos desfiles políticos internacionais, como Donald Trump, presidente dos Estados Unidos; Vladimir Putin, presidente da Rússia; e Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte. “A gente fez o boneco de Putin pela possibilidade de uma final entre Brasil e Rússia na Copa do Mundo do ano passado”, conta o artesão.

Ainda de acordo com Leandro, houve uma procura do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) para uma possível confecção de uma boneca de Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro pelo PSOL assassinada em março de 2018. “Não fizemos porque carecemos de autorização da família e não obtivemos retorno em relação a isso”, afirma.

Boneco do ex-magistrado e atual ministro Sérgio Moro participa dos desfiles realizados no carnaval — Foto: Wanessa Andrade/Globo News

Boneco do ex-magistrado e atual ministro Sérgio Moro participa dos desfiles realizados no carnaval — Foto: Wanessa Andrade/Globo News

Sobre a criação do boneco gigante de Michelle Bolsonaro, Leandro afirma que o processo foi concluído na quarta-feira (27). “Ela ainda nem foi apresentada publicamente, pois faltavam alguns detalhes. A gente nunca teve a tradição de ter a boneca da primeira-dama, mas ela se mostrou carismática na posse, pela questão de trabalhar com os deficientes”, diz.

Ele diz ter liberdade na definição dos bonecos gigantes de políticos. “Eu e minha esposa temos total liberdade na escolha das figuras homenageadas, porque não gozamos de nenhum recurso público. O museu é privado. E nós somos muito ecléticos nessas escolhas. Assim como Lula e Bolsonaro, temos Obama e Trump”, afirma.

Figuras políticas integram o desfile dos bonecos gigantes junto a personalidades e personagens da cultura — Foto: Wanessa Andrade/Globo News

Figuras políticas integram o desfile dos bonecos gigantes junto a personalidades e personagens da cultura — Foto: Wanessa Andrade/Globo News

Além da boneca da primeira-dama, entre as novidades para o carnaval 2019 estão personagens ícones da cultura pop mundial, como Chewbacca e a Princesa Leia, da saga Star Wars; O Incrível Hulk, da Marvel Comics; e Michael Jackson, na época do The Jackson 5.

“Fizemos o Rei do Pop como no início da carreira, com black power. Nos desfiles, teremos o encontro das duas versões”, afirma Leandro.

Também ganhou uma homenagem Luzia, o fóssil humano mais antigo encontrado na América do Sul, cujo crânio foi achado nos escombros do Museu Nacional, no Rio de Janeiro, após o incêndio que atingiu o espaço em setembro de 2018. Zé Pereira também foi homenageado com uma releitura do boneco original, para celebrar o centenário do primeiro boneco gigante do Brasil.

A Embaixada

A Embaixada dos Bonecos Gigantes de Olinda conta com um total de 545 bonecos. Segundo Leandro, 100 saem em Olinda e 60 no Bairro do Recife. Na Cidade Alta, a concentração é na segunda-feira (4), às 8h, no Alto da Sé. O desfile está previsto para sair às 10h30. No Recife, a concentração é às 16h da terça-feira (5), na Praça do Arsenal da Marinha. O desfile começa às 17h e passa pelo Marco Zero.

Os bonecos possuem cerca de quatro metros de altura, quando erguidos, e pesam por volta de 20 quilos. A confecção é feita por uma equipe de cinco pessoas, entre elas a esposa de Leandro, Sineide Castro, que é responsável pelo figurino e cabelo dos bonecos. “Temos Bernardo na modelagem, Aluísio na maquiagem e ‘Pantera’ na parte da fibra de vidro”, diz o artesão.

A sede da Embaixada dos Bonecos Gigantes de Olinda fica na Rua do Bom Jesus, no Bairro do Recife, e funciona diariamente das 8h às 18h, exceto nos dias de carnaval e feriados. Adultos pagam R$ 15 na entrada e crianças de até 12 anos entram gratuitamente, desde que acompanhadas pelos pais. O limite é de duas crianças por família.

     Fonte G1

Veja Também