• quarta-feira , 20 fevereiro 2019

Bolsonaro diz que voltou a comer após cirurgia

Presidente deu declaração um dia após médicos confirmarem uma pneumonia que está sendo tratada com antibióticos

Jair Bolsonaro: Boletim médico atesta que presidente continua estável (Twitter/Reprodução)

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira, em publicação no Twitter, que voltou a ingerir alimentos nas últimas horas, um dia após confirmação dos médicos de que teve detectada uma pneumonia que está sendo tratada por antibiótico.

“Nas últimas horas tive o prazer de voltar a comer. Ontem pela noite um caldo de carne e hoje uma boa gelatina. Estou feliz, apesar de não ser aquele pão com leite condensado”, disse o presidente na mensagem, acompanhada de uma foto no leito do hospital em que aparece com sonda nasogástrica e segurando uma colher de gelatina.

Em boletim divulgado às 16h, médicos disseram que Bolsonaro continua estável, sem febre e sem dor e que houve uma melhora nos exames laboratoriais.

O dreno colocado no abdome do presidente e a sonda nasogástrica foram retirados nesta sexta-feira, segundo o boletim.

 

Bolsonaro, de 63 anos, se submeteu a uma cirurgia em 28 de janeiro para retirada de uma bolsa de colostomia e para reconstrução de seu trânsito intestinal que durou cerca de sete horas. Foi a terceira cirurgia a que ele se submeteu depois de sofrer uma facada em setembro do ano passado, durante evento de campanha.

O porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros, informou na quinta-feira que Bolsonaro teve um episódio isolado de febre na noite anterior e teve detectada uma pneumonia que está sendo tratada por antibiótico. Segundo boletim médico do hospital Albert Einstein, onde Bolsonaro passou pela cirurgia, exames de imagem tiveram resultados compatíveis com pneumonia.

A previsão inicial dos médicos era de que Bolsonaro ficaria internado por 10 dias após a operação e receberia alta nesta semana, mas, após apresentar um primeiro episódio de febre no fim de semana, os médicos decidiram mantê-lo internado por mais tempo e, por ora, não há previsão para que receba alta.

Visitas

O presidente recebeu no hospital o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, para analisar atos referente à pasta.

O encontro com Tarcísio foi incluído na agenda no começo da tarde.

De acordo com a assessoria de Tarcísio, há atos relacionados ao ministério que serão apreciados com a participação do ministro. Não foram dados mais detalhes até o momento.

O ministro está acompanhado do subchefe de assuntos jurídicos da Casa Civil, Jorge Oliveira, que despachou com o presidente na semana passada.

Tarcísio é o primeiro ministro a visitar Bolsonaro desde o chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, que acompanhou a cirurgia e retornou a Brasília na terça-feira da semana passada, um dia depois da operação.

O presidente tem despachado e assinado atos no hospital.

Fonte

Veja Também