• sábado , 19 janeiro 2019

Bolsonaro avalia indicar general Brandão para Infraestrutura

Presidente eleito estuda escolha de oficial da reserva após desistência de outro militar. Nova pasta deve incorporar Comunicações

Depois da desistência do general Oswaldo Ferreira de assumir o novo Ministério da Infraestrutura, o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), quer outro general para a pasta. Um dos nomes em estudo é o do general de Exército da reserva Joaquim Maia Brandão Júnior, cuja última função na ativa foi exatamente no Departamento de Engenharia e Comunicações (DEC) do Exército, onde trabalhou por mais de cinco anos, primeiro, como vice-chefe e, depois, como chefe do DEC.

Pelo desenho que está sendo feito pelo novo governo, o Ministério da Infraestrutura poderá incorporar o Ministério das Comunicações, que, a princípio, estava sendo pensado para ir para a Ciência e Tecnologia. Este, no entanto, não é o único nome em estudo. Há outras duas indicações para a pasta, uma delas, inclusive, vinda da área política, o que os militares gostariam de evitar.

O vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão, informou que o nome de Brandão está sendo estudado para assumir o cargo. “Ele tem grande experiência na área”, comentou Mourão, ao lembrar que ele, durante o período de 2011 a 2015, esteve à frente do DEC.

Ainda como general, Mourão foi chefe do Centro de Inteligência do Exército. Atualmente, o general Brandão é assessor especial do ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Sérgio Etchegoyen. Brandão também é muito ligado ao comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, que é da sua turma na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman).

Veja Também