• segunda-feira , 21 janeiro 2019

Bolsa sobe mais de 1% e se aproxima de 91 mil pontos

Trégua entre Estados Unidos e China é um dos fatores que embalou otimismo do mercado financeiro

O Ibovespa sobe forte na manhã desta segunda-feira 3 e se aproxima do patamar histórico de 91 mil pontos. O principal índice de ações da B3, a bolsa de valores de São Paulo, opera no campo positivo influenciado pela trégua na guerra comercial entre Estados Unidos e China, além de uma perspectiva melhor para o petróleo.

“Após o comunicado positivo do presidente do FED [Jerome Powell] na semana passada para uma política menos agressiva na política de juros nos EUA em 2019, o que surgiu no final de semana passada foi o encontro do presidente dos EUA e China que negociaram uma trégua na guerra comercial por 90 dias”, diz o analista Pedro Galdi, da corretora Mirae.

“Por outro lado, o amistoso aperto de mãos entre o presidente da Rússia e o príncipe saudita [Mohammad bin Salman] cria expectativas positivas para o encontro dos membros da OPEP nesta semana, o que ajuda na evolução do preço do petróleo nesta manhã de segunda-feira”, continua.

Segundo o analista, esse conjunto de fatores impõe uma abertura forte para o mercado acionário no exterior e aqui não deverá ser diferente. “O sentimento geral hoje é que está aberta a porta para um rali [altas seguidas] de natal no mercado acionário global”, conclui.

O Ibovespa deu um salto nesta manhã. Ele saiu dos 89.504 pontos do fechamento de sexta-feira, 30 de novembro, e chegou a bater 91.242 pontos às 10h10. Uma alta de 1,94%. Recuou depois e, às 10h55, estava em 90.856, com alta de 1,51%. É a primeira vez na história que o indicador supera a marca de 91 mil pontos durante um pregão.

O real também se valoriza perante o dólar, na esteira das informações apontadas por Galdi. O dólar cai 0,58%, cotado a 3,833 reais, às 10h55. Fonte-Portal Veja

 

Veja Também