• quarta-feira , 25 Abril 2018

Bebê é abandonado em caixa de papelão em parada de ônibus no DF

Crédito: morador via WhatsApp.

Um recém-nascido foi abandonado dentro de uma caixa de papelão em uma parada de ônibus da QS 5 do Riacho Fundo I. Sujo de sangue, ainda com cordão umbilical e placenta, o menino foi encontrado por um agente de portaria que seguia para o trabalho na manhã deste domingo (8). A criança foi levada ao Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB) pelo Corpo de Bombeiros. Segundo a Secretaria de Saúde, o bebê tem quadro estável e nasceu de parto prematuro.

Era por volta das 6h quando o bebê foi localizado, em um momento com chuva e ventos frios. Ayrton Bezerra, 20 anos, conta que ouviu o choro e chegou a pensar que fossem filhotes de animais abandonados. Mas, ao se aproximar, se deparou com a criança. “Abri a caixa, estava cheia de sangue. Fiquei horrorizado. Ainda procurei em volta, mas não tinha ninguém por ali”, lembra. Ele levou o bebê para o 21º Batalhão do Corpo de Bombeiros, que o encaminhou ao hospital.

Parada de ônibus no Riacho Fundo I, no DF, onde bebê foi encontrado ainda com cordão umbilical (Foto: Ayrton Bezerra/Arquivo pessoal)

Ayrton diz que pretende visitar a criança. “Acabei criando um laço. Quero ver como ele está. Isso tudo é muito triste”, lamenta. A ocorrência foi registrada como abandono de incapaz na 27ª Delegacia de Polícia, no Recanto das Emas. Segundo informações da Polícia Civil, é a 29ª DP, no Riacho Fundo, que investigará o crime. Ainda não há informações sobre os pais.

Segundo informações da Secretaria de Saúde, o menino nasceu de parto prematuro, com aproximadamente 34 semanas de gestação. No hospital, está em estado estável e sob cuidados da equipe da Unidade de Cuidados Intermediários Neonatais (UCIN). A pasta diz que o setor de serviço social da unidade de saúde acompanhará o caso.

MEMÓRIA

No dia 13 de fevereiro, um recém-nascido foi abandonado embalado em um saco plástico em uma lixeira de um condomínio em Valparaíso de Goiás, na Região Metropolitana do Distrito Federal. Com manchas de sangue, cordão umbilical inteiro e placenta nas pernas, o menino chorou e chamou a atenção de um porteiro que passava por ali. O socorro foi acionado e o bebê foi levado para atendimento no Hospital Regional de Santa Maria.

Veja Também