• domingo , 24 março 2019

Avião com ajuda humanitária para a Venezuela deixa Brasília

Da capital de Roraima, os produtos serão levados de caminhão até Pacaraima, na fronteira com a Venezuela, que está fechada nesta manhã.

Avião da FAB foi abastecido com kits de primeiros-socorros em Brasília para serem entregues como ajuda humanitária aos venezuelanos — Foto: Reprodução/TV Globo

O avião com a ajuda humanitária para os venezuelanos decolou de Brasília em direção a Boa Vista às 8h desta sexta-feira (22), segundo a Força Aérea Brasileira (FAB). Da capital de Roraima, os produtos serão levados de caminhão com motoristas brasileiros até Pacaraima, na fronteira com a Venezuela, que está fechada nesta manhã.

Na noite de quinta, o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, determinou o bloqueio da fronteira por tempo indeterminado em uma tentativa de barrar a entrada da ajuda, que foi pedida pelo líder da oposição Juan Guaidó, depois que ele se autoproclamou presidente interino da Venezuela.A aeronave, que leva 22,8 toneladas de leite em pó e 500 kits de primeiros-socorros, tem chegada prevista a Boa Vista às 11h. Na quinta-feira, o porta-voz do presidente Jair Bolsonaro, Rêgo Barros, explicou que, a partir da fronteira, os medicamentos e os alimentos deverão ser transportados por motoristas venezuelanos. Eles entrarão em território brasileiro para buscar a ajuda.

Fronteira Brasil-Venezuela na manhã desta sexta-feira — Foto: Alan Chaves/G1

Fronteira Brasil-Venezuela na manhã desta sexta-feira — Foto: Alan Chaves/G1

Situação na fronteira

A determinação de Maduro prevê que os venezuelanos não podem atravessar a fronteira a pé e nem de carro. No entanto, o G1 observou um grupo de venezuelanos que conseguiu passar por uma rota alternativa, as chamadas trincheiras. São pelo menos duas alternativas para quem quer entrar no Brasil, uma delas muito próxima ao posto oficial de controle dos dois países.

Do lado brasileiro, o trânsito é liberado, mas quem tenta entrar na Venezuela não consegue autorização de militares do país vizinho. Por volta das 8h20, um grupo de cerca de 50 pessoas e três carros tentou passar na aduana, mas foi impedido de entrar na Venezuela.

Fronteira entre Brasil e Venezuela — Foto: Rodrigo Sanches/G1

Fronteira entre Brasil e Venezuela — Foto: Rodrigo Sanches/G1

Fonte G1

 

 

Veja Também