• terça-feira , 20 novembro 2018

Atropelamentos matam 65 animais por semana nas rodovias do DF

O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) recolheu 1.580 animais atropelados nas rodovias do Distrito Federal no primeiro semestre de 2018. Em média, são 65 vítimas por semana.

O número representa 138 mortes a mais do que no mesmo período do ano passado, quando 1.442 animais perderam a vida – um aumento de 9,6%.

De acordo com a Polícia Militar Ambiental, esse tipo de acidente é mais comum em áreas com matas e rios. Nessas regiões, animais silvestres costumam atravessar o asfalto para buscar alimento. “Nessas áreas mais escuras, sem iluminação, atenção redobrada”, recomenda o capitão Cristiano Rocha.

Também há risco para os motoristas. O eletricista Oliver de Andrade, por exemplo, foi internado depois de desviar de um cachorro. “Até deslocou meu joelho. Eu vinha a mais ou menos 80 km/h em uma moto. Quando fui desviar dele, acabei caindo”, conta.

Quem cuida?

Quando o animal morre, ele é retirado da pista pelo SLU. Quando o animal resiste ao acidente, é levado para o Hospital Veterinário da Universidade de Brasília ou para o zoológico.

Em casos recentes registrados pela PM Ambiental, um carro atropelou um lobo-guará que tentava atravessar a DF-001 na altura de Recanto das Emas no último domingo (14). Na noite de segunda-feira (15), outro motorista bateu em uma vaca que atravessava a DF-140, em São Sebastião.

Motorista é atendido após atropelar vaca na DF-140 — Foto: TV Globo/Reprodução

Fonte: G1 DF.

Veja Também